Bebida

Salton volta atrás

Da Redação da Menu

No final da tarde de hoje, a vinícola Salton enviou um comunicado à imprensa no qual afirma que não mais apoiará o pedido de salvaguarda para o vinho brasileiro. A reação da vinícola gaúcha mostra que a grande repercussão da medida, pelo processo aberto pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior a pedido de várias associações gaúchas, já traz seus primeiros resultados.

Leia, a seguir, a integra do texto da Salton, divulgado pela sua assessoria de imprensa

“A Vinícola Salton esclarece que são as entidades representativas do setor, Ibravin, Uvibra, Fecovinho e Sindivinho que estão à frente do movimento para salvaguardas dos vinhos nacionais. A Salton, compreendendo que estas medidas podem restringir o livre arbítrio de seus consumidores, encaminhou ao Ibravin um documento informando que não apoiará a causa. Reforçamos ainda que a Salton, uma empresa centenária e brasileira, se preocupa muito com seus clientes e consumidores e que busca constantemente o melhoramento de seus processos e produtos, por meio de investimentos em novas tecnologias e programas de qualidade, para concorrer, de forma justa, com produtos nacionais e importados.”