Comidas

Para emplacar a comida tailandesa

Barraca de curries no mercado Chatuchak, em Bangcoc. Crédito: Pedro Marques

Por Pedro Marques

Apesar de colecionar fãs mundo afora, a comida tailandesa nunca emplacou muito bem aqui no Brasil. Em São Paulo, há apenas um representante exclusivo dessa culinária, o Namga (antigo Tele-Thai), do chef Roni Kormis, que apresenta pratos clássicos tailandeses. No Nama Baru, do chef Ique Lopes, a proposta é fazer pratos mais autorais, vários deles puxando a sabores daquele país asiático, como a barriga de porco ao molho de tamarindo. Os restaurantes Obá e Mestiço também servem pratos tailandeses, mas não se dedicam exclusivamente à comida asiática. Fora de São Paulo, os principais representantes são o Koh Pee Pee (de Porto Alegre), o Nam Thai e Sawasdee (ambos no Rio de Janeiro).

Mas se depender da vontade de Tharit Charungvat, o novo embaixador da Tailândia no Brasil, que assumiu o posto no País há cerca de três meses, o intercâmbio cultural e culinário entre os países deve aumentar. “Minha missão aqui é fazer com que mais brasileiros conheçam a Tailândia”, disse Charungvat durante um almoço em celebração ao Ano Novo tailandês, no restaurante Namga. Em outras palavras, o país asiático está interessado nos reais valorizados dos brasileiros, que vão, em sua maioria, para os Estados Unidos e Europa.

Em sua defesa e de seu país, Charungvat afirma que uma viagem à Tailândia pode ser até mais barata do que uma viagem à Europa ou aos Estados Unidos. “O mais caro é a passagem aérea. Mas, uma vez por lá, tudo é muito mais barato: hospedagem, comida, serviços. Além disso, os brasileiros têm de 10 dias a 2 semanas de férias no fim do ano, dá tempo de conhecer o nosso país.” O embaixador ressalta ainda que tanto os brasileiros quanto os “thais” são animados, gostam de festa e se dão bem com estrangeiros. E, com mais brasileiros viajando à Tailândia, como espera Charungvat, vai ser uma questão de tempo até que mais restaurantes tailandeses sejam abertos no Brasil.

Enquanto isso não acontece, é possível aproveitar os cardápios especiais preparados por vários restaurantes para celebrar o Ano Novo tailandês, que serão oferecido até o próximo domingo (22). O Obá apostou em trazer ao Brasil, pelo segundo ano seguido, a chef Yui Sriyabhaya, que trouxe consigo cerca de 30 kg de pasta de curry e echalotas, temperos essenciais da culinária tailandesa. “Nem saberia como preparar essas receitas se tivesse que comprar tudo aqui”, disse a chef. “Sei que as echalotas e o galangal (rizoma muito parecido como gengibre, mas de sabor mais amargo) são mais difíceis de encontrar no Brasil.” Os pratos de Yui, que dá aulas para turistas em Chiang Mai, cidade ao norte da Tailândia, se destacam por serem fiéis às receitas de seu país, mesmo tendo a pimenta reduzida para agradar paladares ocidentais. Entre as receitas, sopa agridoce de camarão e curries de frango, porco e carne bovina.

O Nama Baru oferece três opções de cardápio (que custam de R$ 47 a R$ 59), com receitas como o arroz jasmim frito com pato e rambutão, uma fruta supercomum no Sudeste Asiático e que lembra uma lichia, tanto na aparência quanto no sabor. Para quem não come carne, os menus podem ser adaptados com opções vegetarianas. Já o Namga serve um menu degustação com entradas, saladas, pratos principais e sobremesas. Um dos destaques é o Hor Mok Pla, uma espécie de suflê de curry, servido em folha de bananeira. Custa R$ 130 por pessoa. No Hitam, o menu especial tem preço mais camarada: R$ 98 para duas pessoas. Estão incluídas três entradas, como o trio de cestinhas crocantes assadas, pratos principais e sobremesas.

Hitam

rua Áurea, 333 – Vila Mariana (veja no mapa)

(11)   5082-4589 – São Paulo – SP

www.hitam.com.br

Nama Baru

avenida Pompéia, 1227 – Pompéia (veja no mapa)

(11) 2548-9047 – São Paulo – SP

www.namabaru.com.br

Namga

rua Apiacás, 92 – Perdizes (veja no mapa)

(11) 2507-1774 – São Paulo – SP

www.namga.com.br

Obá

rua Dr. Melo Alves, 205 – Jardim Paulista (veja no mapa)

(11) 3086-4774 – São Paulo – SP

www.obarestaurante.com.br