Acontece

Se a taça falasse

O Palácio da Bolsa, no Porto, sede do Essência de Vinho, que agora tem edição brasileira

Por Suzana Barelli

Já pensou em contar a história do Brasil por meio dos vinhos? Esta é a proposta de uma degustação que acontece hoje, sexta-feira, no Rio de Janeiro, às 20 horas. No segundo e último dia do evento Essência do Vinho, o crítico português Rui Falcão e o jornalista carioca Alexandre Lalas apresentam seis vinhos do Porto escolhidos pela data de sua safra. O mais antigo, o vinho do Porto Quinta dos Cortiços Reserva de Família 1889, marca a data da implantação da República brasileira. A degustação segue com o Portos de 1930, 1955, 1958, 1960 até chegar ao Fonseca Vintage 1985, elaborado no ano em que acabou a ditadura militar.

A prova de vinhos antigos – na quinta-feira (ontem), teve também uma degustação de vinhos do sonho, com Portos, Madeiras e Moscateis elaborados entre 1830, o Barbeito Malvasia, e 1955, o moscatel de Setubal da José Maria da Fonseca – é um dos diferenciais das degustações temáticas deste evento português que começa a entrar no calendário carioca. Há dez anos, o Essência do Vinho é realizado com sucesso na sede do belíssimo e histórico Palácio da Bolsa, na cidade do Porto. No Brasil, sem o charme do espaço português, mas com a proposta de levar degustações top a preço acessível – a entrada sai por R$ 50 e as degustações têm preços entre R$ 50 e R$ 500, conforme os vinhos – é a segunda edição. Ao todo, são 150 expositores, cerca de 1.500 rótulos apresentados e várias provas temáticas (antes dos Portos históricos, hoje há uma degustação com oito safras do alvarinho das Quintas de Melgaço, por exemplo). A programação completa está em www.essenciadovinhorio.com

Essência do Vinho – Rio de Janeiro

Centro de Convenções Sul América (Cidade Nova – Centro)

Das 15h às 17h (horário profissional) e das 17h às 22h (horário para público em geral)