Bebida

Cervejas boas que estão chegando

A cervejaria Seasons esteve presente com a Holy Cow, uma IPA com com mais malte. Foto: Pedro Marques

Por Pedro Marques

A Brasil Brau, um dos principais eventos de cerveja do País, trouxe boas novidades que foram apresentadas nos três dias de feira, que aconteceu no final de junho, em São Paulo.

A mais interessante, disparado, foi a italiana Croce di Malto Vecchia Ramlin. É uma cerveja do estilo Dubbel, produzida em 2009 e que passa por um processo de maturação em barril de chardonnay por nove meses, com dry hopping (adição de lúpulos) para dar um toque final. Sem dúvida parece uma cerveja, mas os aromas e sabores de vinho é o que se destacam nessa garrafa, que ainda não tem distribuidor no Brasil. Aliás, uma das intenções de Federico Cesari, um dos sócios da Croce di Malto, ao visitar o Brasil era de apresentar seu produto e encontrar importadores dispostos a trazer suas cervejas pra cá.

Entre as cervejas norte-americanas, vale destacar a chegada das garrafinhas produzidas pela californiana Ballast Point. Dessa cervejaria, vêm a Black Marlin (Porter), Sculping (IPA), Bear Republic (Stout). Da também californiana Coronado, vêm a Islander IPA, a Mermaid Red (American Amber Ale), a Double Daddy (Imperial IPA), entre outras, que começaram a chegar às lojas neste mês, pela importadora Bier & Wein.

Já entre as nacionais, os cervejeiros mostram que ainda há bastante interesse em explorar o estilo IPA, que leva mais lúpulo e álcool e foi tema da degustação de cervejas da edição de abril deste ano da Menu. A Dortmund apresentou sua White IPA, que traz aromas cítricos e de coentro, com sabor condimentado, quase uma mistura entre uma Witbier e uma IPA. A cervejaria Seasons, que já tinha agradado com sua Green Cow (destaque da degustação de IPA), compareceu com a Holy Cow, um pouco menos amarga e com mais malte e caramelo que sua irmã mais velha.

A 2 Cabeças e a Invicta, do Rio de Janeiro e de Ribeirão Preto, respectivamente, fizeram uma parceria para produzir a Saison à Trois. De cor amarelo palha e turva (não é filtrada), é bem aromática, com notas de cravo e banana. É um pouco doce, mas o final é seco e ácido, mais característico do estilo. Em breve, o estilo Saison deve ser tema de degustação da Menu e aí você também ficará sabendo mais sobre essas cervejas de origem belga.