Bebida

Foco no espumante

Por Suzana Barelli

As vendas dos espumantes brasileiros cresceram 7,7% no ano passado em relação a 2012, segundo os dados da União Brasileira de Vitivinicultura. Para garantir que o consumo de nossas borbulhas vai continuar em alta, o Instituto do Vinho Brasileiro (Ibravin) deve lançar neste ano diversas ações de marketing com o lema “Espumante do Brasil, o melhor espumante do Novo Mundo”.

A primeira ação é ambiciosa. No dia 25 de abril, logo após a Expovinis, a maior feira de vinhos da América Latina, o especialista inglês Steven Spurrier, da revista Decanter, vem ao Brasil para comandar uma degustação com os rótulos brasileiros e demais borbulhas do chamado Novo Mundo disponíveis no mercado brasileiro. A ideia é provar às cegas (quando não se sabe que rótulo corresponde a qual amostra) estes produtos e mostrar a qualidade do espumante verde-amarelo.

E Spurrier tem experiência para isso. Foi ele quem organizou o chamado Julgamento de Paris, uma degustação também às cegas em que os vinhos californianos foram melhor pontuados do que os grandes nomes franceses. A degustação aconteceu em 1976 e marcou o começo do reconhecimento da qualidade dos vinhos dos Estados Unidos. Agora é esperar que os nossos espumantes tenham o mesmo bom resultado que os vinhos californianos.