Cultura

Monólogos comestíveis no SESC Belenzinho

O chef Gabriel Vidolin em sua horta no restaurante O Leão Vermelho (foto: divulgação)

Por Beatriz Marques

O chef Gabriel Vidolin, do restaurante O Leão Vermelho, em São João da Boa Vista (SP), participa de uma série de “monólogos comestíveis”, o 1976, que acontece no SESC Belenzinho, em São Paulo, entre os dias 11 e 14 de dezembro.

A performance, que tem direção, textos e atuação de Lorena Lobato (atriz, que também canta no bar Baretto, do Fasano), foi moldada a partir de experiências de Vidolin, que conversou com 100 mulheres de diferentes partes do País e conseguiu “traduzir” o estado de espírito delas em determinados momentos. “Comecei a codificar as pessoas que entravam em contato com o meu trabalho (no restaurante) e a destilar os sabores das histórias que elas me contavam através do e-mail, do telefone e Skype”, conta ele.

Depois de alinhar esses fatos com Lorena, foi constituída a peça 1976 com depoimentos de oito mulheres nascidas neste ano e entrevistadas pelo chef. Durante o espetáculo, quando o público assiste às histórias pessoais, são servidas porções do que essas personagens costumam ter como almoço. “A Lorena transformou essa obra em uma obra universal, então não é mais sobre a minha interpretação sobre o elixir de cada mulher, é uma interpretação universal de cada membro da plateia. É acima de tudo sobre a verdade”, explica Vidolin.

Para quem ficou curioso, os ingressos (R$ 20) já estão à venda no site do SESC

SESC Belenzinho

rua Padre Adelino, 1.000 – Belenzinho (veja no mapa)

(11) 2076-9700 – São Paulo – SP

www.sescsp.org.br/unidades/25_BELENZINHO