Bebida

Como as mulheres degustam?

Não sabe como está equivocado aquele que acha que as mulheres só gostam de vinhos doces, frutados e leves (foto: divulgação)

Por Suzana Barelli

Mulheres e vinho é um tema que sempre me interessou, apesar de eu achar que degustação não é uma questão de gênero. Homens e mulheres têm a mesma aptidão para reconhecer aromas e sabores – a diferença é que como nós, mulheres, costumamos cozinhar mais, temos maior facilidade para reconhecer cheiros e gostos. Mas um homem que se proponha a degustar tem tudo para ser um bom provador de vinhos.

É fato, no entanto, que mulheres e homens são diferentes. “Se as mulheres do mercado financeiro atuam de maneira diversa dos homens; se as mulheres no marketing são diferentes do homem, por que elas não seriam diferentes também na degustação?” Esta é uma questão que a pesquisadora (e grande amiga) Dora Kaufman já me fez diversas vezes. E que eu nunca consegui responder com propriedade. Sim, somos diferentes; devemos degustar de maneira diferente; mas não acho que as mulheres tendem a preferir um vinho no estilo “x” enquanto um homem prefira um estilo “y”. Não sabe como está equivocado aquele que acha que as mulheres só gostam de vinhos docinhos, frutadinhos, levinhos.

Acredito que parte desta resposta vai começar a ficar claro a partir da próxima segunda-feira. É quando começa a 9a. edição do Argentina Wine Awards (AWA), o mais importante (e sério) concurso de vinhos do país do tango. Neste ano, a Wines of Argentina elegeu como tema “The Empowerment of Women in Wine” e formou um time de 18 juradas, 12 delas estrangeiras. A inglesa Jancis Robinson MW é o principal nome do júri. Há também representantes do Canadá, Estados Unidos, Cingapura, Finlândia, Japão, Chile, além da Argentina. E eu serei a representante do Brasil.

Por quatro dias, nós vamos degustar – a portas fechadas – centenas de garrafas, enviadas por diversas vinícolas do país, numa prova organizada pela consultoria inglesa Hunt & Cody. No ano passado, quando eu também fui jurada, foram 650 garrafas, de 150 vinícolas e o tema era o poder dos jornalistas, com homens e mulheres reunidos. Na sexta-feira, dia 13 de fevereiro, serão revelados os ganhados dos troféus e medalhas. E eu espero ter, então, a minha resposta sobre o jeito feminino de degustar.

Prometo contar aqui as minhas conclusões.