Acontece

Rolando Massinha é proibido de estacionar na Sumaré

Rolando Vanucci sonha voltar para o endereço onde sua história começou (foto: divulgação)

Por Cintia Oliveira

Em 4 de março, a avenida Sumaré perdeu um dos símbolos da luta pela regularização da comida de rua, que desde o final do ano passado já é realidade em São Paulo. O trailer Rolando Massinha, que comercializava massas durante madrugada há oito anos e atendia cerca de três mil pessoas por mês, foi proibido de estacionar na região pela Subprefeitura da Lapa. “Fui convidado a me retirar”, lamenta o proprietário Rolando Vanucci. Segundo ele, a concessionária de automóveis onde o truck estava estacionado não tinha o alvará necessário para abrigar um estabelecimento ligado à alimentação em suas dependências.

Por isso, Vanucci não questiona a decisão da Subprefeitura, mas alega que se manteve na avenida Sumaré enquanto aguardava a liberação do Termo de Permissão de Uso (TPU), alvará de estacionamento dos food trucks concedido pela Prefeitura, para a região. “Por enquanto, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, liberou TPUs apenas para regiões como a Vila Olímpia e a avenida Paulista, mas não queria deixar a Sumaré. A minha intenção era aguardar assim que saísse, mas não foi possível”.

Campanha de Jimmy MacManis nas redes sociais (reprodução/Facebook)

Campanha de Jimmy McManis nas redes sociais pede retorno do trailer à avenida (reprodução/Facebook)

A saída do truck de massas gerou comoção nas redes sociais. Tanto que o chef Jimmy McManis, do Ogrostronomia e Burgertopia, do Rio de Janeiro, começou uma campanha com a hashtag #voltarolando. Até o momento, foram mais de 16 mil visualizações. “Ele tinha um público grande e fiel por lá. A campanha começou porque achei um absurdo tirarem ele de um ponto que ocupava há tanto tempo”, diz McManis.

Em nota, a Subprefeitura da Lapa alega que “o veículo estava instalado dentro do estacionamento de uma área particular, o que não é permitido segundo a legislação vigente.” Sobre a liberação das TPUs para a região, o órgão afirma que está em processo de análise dos primeiros documentos entregues à Subprefeitura. “Assim que concluída esta etapa, reabriremos as inscrições para aqueles que não foram atendidos, bem como novos pontos”, complementa a nota.

Enquanto isso, Rolando Massinha continua rodando pelo Brasil. “Recebi convite do Mauricio Schuartz para estacionar um carro no Butantã Food Park, e para feiras como a Le Chef a Pé, de Jundiaí (SP), e estamos fazendo eventos corporativos. Neste fim de semana, estou indo para Florianópolis (SC), mas meu sonho é poder voltar à avenida onde tudo começou”, afirma Vanucci.