Bebida

Produtor português apresenta tinto elaborado na região dos Vinhos Verdes

Por Suzana Barelli

 

O enólogo português Anselmo Mendes vem ao Brasil ao menos uma vez por ano. Seja para trabalhar nos vinhedos (ele é parceiro de Adolar Hermann, da importadora Decanter, em vinhas no sul do Brasil), seja para visitar a parte brasileira de sua família. Nestas visitas, ele sempre traz alguma novidade. Neste ano, na mala de Mendes havia o Expressões 2013, um belo branco, longevo, que fermenta e estagia em barricas de madeira usada. É um alvarinho surpreendente, mas o que mais surpreendeu foi o tinto que ele apresentou.

Sim, em plena região dos Vinhos Verdes, bem ao norte de Portugal, Mendes está elaborando um vinho a partir das variedades vinhão, alvarelhão, cainho, borraçal e pedral, batizado de Pardusco. E, diferentemente da maioria dos tintos da região, Mendes soube domar os seus taninos, elaborando um vinho bem gastronômico. É frutado, elegante, até delicado. Importado pela Decanter, custa R$ 92,50.

Seu nome é uma referência aos antigos vinhos da região, que nos séculos 14 e 15 eram exportados para a Inglaterra. De cor menos intensa e elaborados com variedades brancas e tintas, viajavam bem e eram chamados de Pardusco.