Acontece

Primeiro dia do Sirha é dedicado a confeitaria

O chef patissier Abner Ivan e sua escultura de chocolate campeã (foto: divulgação)

por Cintia Oliveira

Nesta quarta (14), teve início no Rio de Janeiro a primeira edição do Sirha no Brasil. A feira de gastronomia com sede em Lyon, na França, é considerada uma das mais importantes do mundo e tem como público-alvo profissionais e estudantes de gastronomia e hotelaria. Na edição brasileira, a feira tem 93 expositores (versão mais enxuta que a original, que tem mais de 3 mil) entre marcas de produtos alimentícios e utensílios de cozinha.

O primeiro dia do evento foi marcado pelo lançamento do livro Vive la cuisine! (publicado pela Boccato Books), que aborda a trajetória dos chefs franceses Claude Troisgros (Olympe, do Rio de Janeiro), Emmanuel Bassoleil (Skye, de São Paulo) e Laurent Suaudeau (Escola de Arte Culinária Laurent, de São Paulo) no Brasil, e reúne receitas consagradas dos três profissionais. Aliás, Troisgros foi um dos chefs mais assediados do evento. Por onde passava, o apresentador do programa Que maravilha! (exibido pelo canal pago GNT) era alvo dos visitantes, que pediam para tirar fotos com ele.

Mas a grande sensação do Sirha foi a etapa brasileira da Coupe du Monde de la Pâtisserie. A competição teve início as 10h, uma hora antes da abertura oficial do evento, e os quatro competidores tiveram até o início da tarde para preparar sobremesas e esculturas nas categorias chocolate e açúcar. O chef Guga Rocha foi o mestre de cerimônias da prova e responsável por animar a plateia, que não desgrudava os olhos das bancadas dos competidores.

O concurso, presidido pelos chefs Philippe Brye (Sofitel Copacabana, do Rio de Janeiro) e Flavia Quaresma (RJ), teve um júri formado pelos chef patissiers Arnor Porto (Sweethings, de São Paulo), Dominique Guérin (Boulangerie Guerin, do Rio de Janeiro), Fabrice Le Nud (Douce France, de São Paulo), Flavio Federico (SP), Ramiro Bertassin (JW Marriott, do Rio de Janeiro) e Renata Arassiro (SP). O chef francês Gabriel Paillasson, fundador do concurso, também marcou presença na competição.

No fim da tarde, foram anunciados os vencedores da prova. O chef patissier Marcone Calazans (Clube Athletico Paulistano, de São Paulo) foi o vencedor da categoria açúcar e o chef patissier Abner Ivan (RJ) levou a melhor na categoria chocolate. Ambos irão representar o Brasil na Copa Maya, seletiva da América Latina, que acontece no México no ano que vem. De lá, sairão os competidores que irão disputar o mundial, que acontece na feira de Lyon, em 2017.

Amanhã (15) tem início o Bocuse D’Or, competição de gastronomia que terá o vencedor anunciado só no último dia de feira.

 

Sirha 

data: 14 a 16 de outubro

horário: 11h as 19h

 

Sulamérica Rio de Janeiro

avenida Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova (veja no mapa)

Rio de Janeiro – RJ

www.sirha-rio.com