Acontece

Giovanna Grossi, de Maceió (AL), é a vencedora do Bocuse D’Or

A chef de Maceió (AL) (ao centro) irá representar o Brasil na seletiva do México. À esq., Gabriel Daniel e à dir. Bruno Rappel

por Cintia Oliveira

Para marcar o encerramento do Sirha, feira de gastronomia que terminou hoje (16) no Rio de Janeiro, foi anunciado o vencedor da etapa brasileira do Bocuse D’Or, competição que é considerada a copa do mundo da gastronomia. Sob comoção do público e, principalmente do chef Claude Troisgros, presidente da feira no Brasil, e de Laurent Suaudeau, presidente do Bocuse D’Or no Brasil, a chef Giovanna Grossi, de Maceió (AL), foi a vencedora da competição. Já o segundo e terceiro lugar ficou com Bruno Rappel (DF) e Gabriel Daniel (SP), respectivamente.

Formada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi, Giovanna foi aluna do Institut Paul Bocuse em Lyon, na França, e fez diversos cursos na Europa. Faz pouco tempo que ela retornou ao Brasil e, ao ter suas receitas selecionadas para o concurso, recebeu treinamento intensivo do chef Erik Nako, da Prima Bruschetteria, do Rio de Janeiro.

Giovanna, que se apresentou na quinta (15), durante a primeira bateria do campeonato, conquistou o paladar do júri com a pescadinha com gnocchi de chuchu, creme de milho, manjericão e queijo coalho. Já para a categoria carne, o prato escolhido foi o arroz cremoso de alcatra com ora-pro-nóbis e acerola.

Montagens exuberantes, serviço impecável e a emoção da plateia deram o tom ao campeonato (a grande estrela da feira), que teve como mestre de cerimônias o chef Guga Rocha. A chef vencedora irá representar o Brasil na edição latinoamericana do campeonato, de onde sairão os três representantes do continente para disputar o campeonato mundial em Lyon, em 2017.