Acontece

Belém é nomeada “cidade criativa” pela Unesco na categoria gastronomia

O tacacá, à base de tucupi, jambu e camarão, é uma das receitas tradicionais da capital paraense (foto: divulgação)

por Cintia Oliveira 

Nesta sexta (11), a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (Unesco) anunciou Belém (PA) como uma das 47 cidades que passam integrar, na categoria gastronomia, a Rede de Cidades Criativas do mundo. A lista surgiu em 2004 e reúne 116 cidades, que investem em ações criativas nas categorias música, arte, design, cinema, literatura e gastronomia.

Pela primeira vez, a capital paraense foi eleita, ao lado de cidades como Parma, na Itália, conhecida pelo presunto cru e pelo queijo parmigiano-reggiano, e Denia, na Espanha, cidade onde se localiza o celebrado restaurante do chef Quique Dacosta, 39º da lista do The World’s 50º Best Restaurants.

As cidades selecionadas pela Unesco passam a fazer parte de uma rede, que promove parcerias e compartilha experiências criativas entre si, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento econômico, sustentável, cultural e social pelo mundo.

Belém é conhecida como um dos polos gastronômicos brasileiros graças a diversidade de ingredientes locais, que vão desde o açaí até os pescados de rio como o filhote (leia mais na reportagem Irresistível Belém, publicada na ediçã0 173 da Menu).

Mas a capital paraense não é a primeira cidade brasileira a figurar na lista: Florianópolis (SC) faz parte da rede da Unesco, na categoria gastronomia, desde o ano passado. Já Curitiba (PR), Santos (SP) e Salvador (BA) figuram na lista nas categorias design, cinema e música, respectivamente.