Cultura

Confira uma seleção de livros de gastronomia recém-lançados no Brasil

(foto: Felipe Gabriel/ Ag. IstoÉ)

por Pedro Marques*

Confira uma seleção de livros sobre gastronomia, que merecem um lugar na sua estante:

Crônicas de comer

Nina Horta dispensa apresentações. Sócia do buffet Ginger, de São Paulo, ela escreveu seu primeiro texto para o jornal Folha de S. Paulo em 1987 e desde então sua coluna é publicada semanalmente – atualmente na versão online do periódico. E são alguns de seus melhores textos que estão reunidos em O frango ensopado de minha mãe. Embora não sejam inéditas, as crônicas foram agrupadas por temas (produtos, negócios, receitas, ficção, etc.) e são todas gostosas de ler. Outra característica dos textos é que eles vão além da comida e revelam outras realidades – como em “pour elise”, que fala tanto sobre a camareira Eliza quanto da comida de Manaus. Seria interessante, porém, se os textos viessem com a data original de publicação, para ajudar o leitor a entender o contexto em que foram escritos. Quem sabe para uma próxima edição.

O frango ensopado da minha mãe
Nina Horta – Companhia das Letras – R$ 44,90 (288 págs.)

Polêmica láctea

O leite é um dos alimentos mais controversos da humanidade. Embora seja fundamental nos primeiros meses de vida, nenhum animal além do ser humano consome o produto na idade adulta. Além disso, estima-se que cerca de dois terços da população mundial tenha problemas ao beber leite. O livro Por que bebemos leite, de Almir Meireles, procura entender todos esses fatos e explicar a importância desse produto na nossa alimentação. Com rigor e atenção aos fatos científicos, o economista e ex-executivo de grupos como Leite Paulista e Vigor explica como há 7.500 anos alguns grupos da região do Crescente Fértil, no Oriente Médio, domesticaram vacas e passaram a ingerir leite. Meireles ainda aborda os processos como a pasteurização, que levaram à disseminação do ingrediente no último século, e as polêmicas dietas que proíbem a ingestão de lactose. Para quem gosta de história e alimentação, o livro mostra como evoluímos e nos adaptamos para o consumo de leite e quais as vantagens e desvantagens dessa mudança.

Por que bebemos leite
Almir Meireles – Editora de Cultura – R$ 45 (272 págs.)

Comendo no século 19

Entender como as pessoas comiam no passado não é fácil. Falta documentação sobre origens de receitas e hábitos à mesa e nem todas as pessoas se alimentam da mesma maneira, independentemente da época. Por isso é admirável o esforço da jornalista e colaboradora da Menu Cristiana Couto em seu livro Alimentação no Brasil Imperial. Para traçar um panorama de como e o quê os brasileiros dessa época comiam, Cristiana analisou não só livros de cozinha, mas também documentos médicos da época – a medicina se ocupava (e ainda se ocupa) de relacionar determinadas doenças aos hábitos alimentares. E é curioso ver que algumas recomendações médicas permanecem iguais, tanto tempo depois. Outro destaque é a análise do principal livro brasileiro de receitas do século 19, O cozinheiro imperial. A autora compara diversas edições do livro para registrar as mudanças ao longo dos anos e também procura pelas fontes das receitas para mostrar as influências que marcaram a alimentação no período.

Alimentação no Brasil Imperial
Cristiana Couto – Educ – R$ 45 (235 págs.)

Homenagem à francesa

Na década de 1970, quando gastronomia não era tão popular no Brasil, dois chefs franceses desembarcaram por aqui e causaram um importante impacto na comida brasileira: Claude Troisgros e Laurent Suaudeau, que vieram comandar restaurantes de importantes hotéis cariocas. A eles, juntou-se alguns anos mais tarde o conterrâneo Emmanuel Bassoleil, para cozinhar em São Paulo. Mais por necessidade, o trio passou a fazer comida francesa com ingredientes brasileiros e mostrou que é possível, sim, fazer alta gastronomia com produtos nacionais. São essas as histórias que são celebradas em Vive la cuisine! – Os chefs que mudaram a gastronomia no Brasil. O livro traz pequenas biografias dos três chefs e suas receitas, mas ele vale a pena mesmo para quem quer entender como a cozinha francesa e o movimento conhecido como Nouvelle Cuisine influenciou a gastronomia local.

Vive la cuisine! – Os chefs que mudaram a gastronomia do Brasil 
Guta Chaves – Boccato Books – R$ 119,90 (144 págs.)

Boccatto Books

boccatobooks.com.br

Companhia das Letras

companhiadasletras.com.br

Editora de Cultura 

editoradecultura.com.br

Educ

pucsp.br/educ

 

* Seção publicada na edição 202 da Menu