Acontece

Ex-melhor do mundo, restaurante dinamarquês Noma é fechado

Restaurante comandado por René Redzepi passará por reforma e deve reabrir no fim de 2017 (foto: reprodução)

por ANSA

O famoso restaurante dinamarquês Noma, em Copenhagen, foi fechado. O local, eleito em 2014 como o melhor restaurante do mundo, segundo o “The World’s 50 Best Restaurants”, teve seu cardápio assinado pelo renomado chef René Redzepi pela última vez ontem (23).

O restaurante, localizado em frente ao mar, foi inaugurado há 13 anos anos na capital dinamarquesa e era tão famoso que, para reservar uma mesa, era necessário cerca de um ano de antecedência. Entretanto, o fechamento não é definitivo. O Noma encerrou suas atividades temporariamente para se renovar e para que o chef realize pesquisas. De acordo com o The New York Times, Redzepi pretende reabrir o restaurante ainda este ano “com um novo menu e uma nova missão”.

Segundo o Gambero Rosso, portal do setor gastronômico na Itália, Redzepi está projetando uma “fazenda urbana” autossuficiente, e o seu novo restaurante ressurgirá numa grande propriedade comprada pelo chef em Christiania, comunidade dinamarquesa independente de 850 habitantes.

O chef ainda viajará ao México para lidar com realidades gastronômicas diferentes e só depois retornará à Dinamarca, com uma missão didática e institucional para a valorização de “recursos naturais comestíveis” – o que parece ser o lema de Redzepi.

O The World’s 50 Best Restaurants premiou, no ano passado, a Osteria Francescana de Modena, na Itália, como melhor restaurante do mundo. O local serve comidas tradicionais do país, com um quê contemporâneo, e está sob o comando do chef Massimo Bottura. (ANSA)