Comidas

Ícone da Amazônia, açaí é consumido de norte a sul do País

por Cintia Oliveira*

Conhecido pela coloração roxa, sabor marcante e textura untuosa, o açaí (Euterpe oleracea) é um dos grandes representantes da região amazônica que conquistou apreciadores de norte a sul do País. Extraído da palmeira açaizeiro, o fruto é rico em proteínas, minerais e antioxidantes, e possui alto percentual de lipídeos e flavonoides. Por isso, é procurado por quem busca uma alimentação saudável.

Mas antes de ser o queridinho da geração saúde, o açaí é um dos símbolos da cultura alimentar paraense. “Dependendo da região do Estado, o açaí acompanha proteínas como peixe, camarão ou carne. E serve como sobremesa, misturada com açúcar e farinha de tapioca ou d’água”, explica Joanna Martins, sócia do restaurante Lá em Casa, de Belém, e diretora do Instituto Paulo Martins. O Pará, aliás, é o maior produtor do fruto do País: foram cerca de 110 mil toneladas em 2012, segundo os dados mais recentes do governo estadual.

Os paraenses são bem tradicionais no consumo do açaí, mas muitos restaurantes se arriscam ao mostrar sua versatilidade à mesa. No Remanso do Bosque, de Belém, os chefs Felipe e Thiago Castanho quiseram provocar o paladar ao servir pratos como a brandade de bacalhau com farinha-d’água e açaí, e um ravióli de açaí recheado de “frutos de rio” (pescados e camarões locais). A criatividade em torno do ingrediente também é vista no carioca Quadrucci. O chef Ronaldo Canha usa a polpa grossa em inúmeros preparos, como no creme de tapioca com calda de açaí. Mas atenção na hora da cocção: “O açaí oxida muito rápido e, por isso, não pode cozinhar muito. Só pode acrescentá-lo no final do preparo”, explica Thiago.

Essa “globalização” do açaí só foi possível pela venda da polpa congelada, encontrada de acordo com a sua espessura (grossa, média ou fina). A Manioca Brasil, inaugurada no ano passado por Joanna Martins, é uma das empresas que fornece a polpa, entre outros produtos paraenses, a casas de todo o País, como o paulistano Bistrô 28. “É um produto puro, a qualidade nem se compara”, elogia o chef João Ragna. Se tiver o açaí em mãos, que tal preparar as receitas sugeridas por Castanho e o chef do Quadrucci? Confira as receitas aqui.

Quadrucci

rua Dias Ferreira, 233 – Leblon (veja no mapa)

(21) 2512-4551 – Rio de Janeiro – RJ

quadrucci.com.br

Remanso do Bosque

travessa Perebebuí, 2350 – Pedreira (veja no mapa)

(91) 3347-2829 – Belém – PA

restauranteremanso.com.br