Cultura

Marcello Antony se divide entre a tevê e hamburgueria no Rio

“Passamos duas férias na Jamaica e ficamos encantados pelo país. Quisemos então homenageá-lo na hamburgueria”, conta o ator (foto: divulgação/ André Schiliró)

por Cintia Oliveira*

A estreia na nova temporada de Malhação (Rede Globo) não foi a única novidade do ator Marcello Antony para este ano. Além de dar vida a Edgar, diretor do Colégio Grupo e pai da adolescente Lica (Manoela Aliperti), o ator também assumiu o papel de empresário ao inaugurar ao lado da mulher, Carolina Antony, a hamburgueria Yámã!, no Rio de Janeiro.

Inspirada na temática jamaicana, a começar pelo nome que é um trocadilho com “yes man” (gíria muito usada pelos jamaicanos), a casa traz no cardápio sanduíches com nomes ligados ao universo do reggae, como o pimper’s paradise (hambúrguer, queijo gouda maçaricado e geleia de bacon, R$ 32). Na entrevista a seguir, o ator conta mais sobre a sua nova empreitada.

O que o levou a empreender na área da gastronomia?
Juntando os meus filhos e os da Carolina, temos cinco adolescentes em casa. E eles sempre pedem para comer hambúrguer. Não somos xiitas, mas como nos preocupamos em seguir uma alimentação saudável, a Carolina – que cozinha muito bem – começou a prepará-lo em casa. E fazia o maior sucesso. E, tempos atrás, quando estava em cartaz com o musical Chaplin, em São Paulo, íamos muito ao Z Deli. Aquele conceito de lugar pequeno com hambúrguer muito bom nos inspirou em abrir a Yámã!.

Por que vocês escolheram a temática jamaicana?
Passamos duas férias na Jamaica e ficamos encantados pelo país. Quisemos então homenageá-lo na hamburgueria, na decoração e na trilha sonora. O hambúrguer não é o ponto alto deles, mas trouxemos para nossos sanduíches o jerk, molho de especiarias que eles comem com tudo, e o chutney, também muito presente na alimentação deles.

E você sabe cozinhar?
Eu peço um delivery como ninguém (risos). Quem cozinha em casa é a Carolina e o que mais me surpreende é que na cozinha não é preciso muitos ingredientes para fazer pratos deliciosos e saudáveis. Embora eu não tenha talento, acho que se eu comprar um bom livro de receitas talvez consiga fazer alguma coisa.

* Entrevista publicada na seção Eu Gosto, da edição 218