Coluna

Confira algumas sugestões para variar na cerveja do churrasco

"Saiba que existem alternativas que podem combinar bem mais com o que sai da brasa", afirma o colunista Roberto Fonseca (foto: reprodução/ Shutterstock)

por Roberto Fonseca*

“Acendeu o fogo, só não vale queimar a mão.” A frase de Norberto d’Oliveira Neto, um dos sócios do bar cervejeiro Frangó, em São Paulo, diz respeito às inúmeras possibilidades de se preparar um churrasco. Mas também pode ser estendida para “só não vale tomar sempre a mesma cerveja para acompanhar”. Se você é daqueles que, nessas ocasiões, não larga o “fardão” de Light Lagers, as louras geladas industriais, saiba que existem alternativas que podem combinar bem mais com o que sai da brasa.

Isso não quer dizer que as Lagers douradas não tenham seu espaço. Oliveira, além de especialista em cerveja, também é aficionado por churrasco desde a infância, e chegou a criar o blog Beer&Brasa. Para ele, vegetais na grelha (jiló, aspargo, brócolis e até acelga) vão bem com as American Lagers, assim como o frango, que também pode casar bem com uma American Pale Ale, dependendo do quanto tostar sobre o fogo.

Cervejas mais avermelhadas e amargas, para ele, combinam mais com carnes mais gordurosas, caso da linguiça com uma Ale inglesa como a Fuller’s London Pride, ou mesmo variantes mais apimentadas do embutido com IPAs. No caso de picanhas e fraldinhas, vale arriscar das adocicadas Bocks (cujas notas carameladas entram em sintonia com a carne) até uma Tripel, que ajuda a “cortar” a gordura com álcool e carbonatação e agrega notas condimentadas e picantes à refeição. Ainda na linha de encontros inusitados, ele sugere harmonizar um prime rib de Wagyu com a Flanders Red Duchesse de Bourgogne e carne de jacaré com uma American Wheat Beer como a Anchor Summer.

Se o problema é o preço, saiba que existem muitas microcervejarias com serviços de venda de chope; em São Paulo há ao menos três. A Dama Bier, com loja na zona leste, tem, por exemplo, a American Lager, leve e lupulada, a R$ 15,50** o litro. A Bamberg Express, com lojas em Perdizes e Moema, vende a Altbier, avermelhada e mais amarga, a R$ 12,40 o litro. E a Blondine, tem a Session IPA Horny Pig a R$ 18,40 o litro.

* Texto publicado na coluna Colarinho, da edição 219

** Os preços podem ter sofrido alterações