Acontece

Brasil é finalista de competição de cozinha e de confeitaria

Luiz Filipe Souza, do restaurante paulistano Evvai, irá representar o Brasil na final do Bocuse d'Or (foto: divulgação/ Tadeu Brunelli)

da Redação da Menu 

O Brasil está na grande final do Bocuse d’Or, copa do mundo de cozinha que acontece durante o Sirha – feira de gastronomia e hotelaria com sede em Lyon, na França -, considerada uma das mais importantes do mundo no segmento. Na seletiva latino-americana, que aconteceu durante o Sirha México na última sexta (13), o chef Luiz Filipe Souza (Evvai – SP), conquistou uma vaga para participar do mundial do concurso. O brasileiro ficou em 4° lugar, atrás dos Estados Unidos (1°), do Canadá (2°) e da Argentina (3°).

Souza apresentou dois pratos com os ingredientes obrigatório da competição (salmão e caranguejo): salmão curado na beterraba e cozido com molho de puxuri e tempero amazônico; e mil-folhas de caranguejo com maionese e farinha de Uarini, caldo de peixe e ovas de truta; flan de ouriço com tinta de lula; capellini fresco frito e colorido com tinta de lula; e tartelete de palmito pupunha, feito com massa de harumaki e coberto com lâminas de palmito cru e raspas de limão.

Um dos pratos apresentados por Luiz Filipe Souza durante a competição (foto: divulgação/ Alex Vera Food Service)

Já a bandeja, criada pelo designer Paulo Alves em madeira de paricá, foi a campeã da categoria. Entre os pratos que a adornavam estava a coxa de porco cortado em mosaico, com musse de frango e lardo colognata, estragão e molho de framboesa; a orelha do porco com curau e farofa de torresminhos crocantes; e o cannoli de biju com purê de castanha de caju e redução de tucupi com trufas.

E o Brasil também se deu bem na Coupe Du Monde de la Pâtisserie, competição de confeitaria que acontece durante o evento no México. O pódio da seletiva latino-americana, que aconteceu na última quarta (11), foi ocupado pelo Chile (1º), pela Argentina (2º) e pelo México (3º), mas a dupla de confeiteiros formada por Letícia Cruz (Sofitel Ipanema – RJ) e Marcone Calazans (SP) ganhou a carta convite do chef Gabriel Paillasson, fundador e presidente mundial da competição, e também foram para a final do concurso.

Tanto a final do Bocuse d’Or quanto da Coupe Du Monde de la Pâtisserie irão acontecer em janeiro de 2019, durante a próxima edição do Sirha, em Lyon.