Comidas

Seis dicas para preparar o hambúrguer perfeito

Confira algumas dicas do chef Manuel Coelho, do Burger Table, para não errar no preparo do clássico hambúrguer (fotos: reprodução/ iStock)

por Pedro Marques 

Nesta segunda (28) é comemorado o Dia do Hambúrguer. E que tal aproveitar a data para preparar o sanduíche em casa? Confira algumas dicas do chef Manuel Coelho, do Burger Table, de São Paulo, para não errar no preparo da receita:

pão

Salvo casos em que o lanche é grande demais para segurar ou morder, hambúrguer foi feito para ser saboreado com as mãos. E isso só dá certo se o pão for bom. Se for muito seco, o molho e os sucos do hambúrguer vão fazer o sanduíche desmoronar. “O pão é como uma esponja, puxa muito água”, explica o chef Manuel Coelho. Uma dica para evitar que isso aconteça, segundo ele, é cortar o pão ao meio e tostar cada metade, o que vai criar uma barreira natural aos líquidos. Além disso, ajuda a manter o hambúrguer mais quente.

carne

 

Há diferentes tipos de hambúrguer: os com discos mais finos, de 90 g ou 120 g, e o mais grossos, com 150 g, 180 g ou ainda maiores. Cada disco demanda uma quantidade de gordura diferente. Os mais finos precisam ser mais gordurosos, com pelo menos 20% a 25% de gordura, para não ficarem secos muito rápidos quando forem grelhados. Já os maiores podem ter carnes diferentes e menos gordura, com 15% a 18%. É comum o hambúrguer ser grelhado em chapa ou frigideira bem quente, mas o chef Coelho prefere usar uma grelha para a gordura escorrer e não ficar em contato com a carne. “A churrasqueira também pode ser interessante, pois dá um sabor defumado à carne”, completa.

molhos

Podem ser servidos junto com os lanches ou à parte. O ideal é espalhar pelo menos um molho de consistência mais cremosa na metade de baixo do pão, para ajudar a fixar a carne e os outros ingredientes. Os mais tradicionais são maionese, ketchup e mostarda, mas o molho barbecue tem aparecido com bastante frequência nos cardápios das hamburguerias mais modernas, muitos feitos na própria casa. A dica é não colocar muito molho, para não interferir no sabor do sanduíche. Na dúvida, sirva os molhos em potinhos.

queijos

Um dos pontos importantes nesse quesito é que o queijo derreta bem. A qualidade melhorou bastante recentemente, especialmente a do queijo prato. No caso do cheddar, a recomendação é usar o importado, de preferência o inglês. Quem gosta de hambúrguer com provolone deve procurar aqueles menos defumados: os de sabor mais forte podem mascarar o sabor do sanduíche.

vegetais e legumes 

Várias folhas e legumes podem incrementar um hambúrguer. A alface é a mais comum, mas é preciso alguns cuidados: o ideal é que ela esteja bem fresca e crocante, para dar textura. Agrião e rúcula são opções interessantes, pois trazem uma sensação refrescante e deixam a experiência de comer o sanduíche mais gostosa. O mesmo vale para o tomate e a cebola roxa – sua acidez ajuda a aguçar o paladar e a sentir melhor o sabor dos ingredientes.

bacon 

 

Esse é um ingrediente polêmico: há quem o considere obrigatório no sanduíche, outros dispensam sua presença por tornar o hambúrguer pesado. Coelho, grande fã de bacon, aposta na sua combinação com queijo. “Onde você colocar vai ficar bom”, diz. Além disso, ele traz textura ao hambúrguer. A dica é primeiro assar o bacon em forno baixo (140ºC) por cerca de 40 minutos, para retirar o excesso de gordura e deixá-lo crocante. Depois, é só esquentar: no momento em que for derreter o queijo, coloque as fatias do embutido de porco por cima e tampe com o abafador. O calor vai ajudar a deixar o bacon do seu lanche quentinho e crocante.

 

Burger Table

rua Gabriele D’Annunzio, 1331 – Campo Belo (veja no mapa)

(11) 2478-4055 – São Paulo – SP

rua Tabapuã, 1455 – Itaim Bibi (veja no mapa)

(11) 3168-0121 – São Paulo – SP

burgertable.com.br

 

* Trecho de reportagem publicada na edição 205 (abril de 2016)