Acontece

Aprovação de PL dos agrotóxicos gera indignação entre os chefs

Chefs como Bel Coelho e Alex Atala manifestaram-se contra ao projeto de lei que facilita o processo de registro e liberação de agrotóxicos no País (foto: reprodução/ iStock)

da Redação da Menu 

Na última segunda (25), a PL 6299/2002, que prevê mudanças na legislação dos agrotóxicos, foi aprovada por comissão na Câmara dos Deputados. O projeto de lei, de autoria do ministro da agricultura Blairo Maggi (PP), tem o objetivo de facilitar o processo de registro e liberação de agrotóxicos, além substituir a palavra agrotóxico pelo termo defensivo fitosanitário.

A aprovação da PL 6299/2002, que tem o apoio de empresários do agronegócio, causou revolta em diversos chefs, que vêm se manifestado contra o projeto de lei (mais conhecido como PL do Veneno) nas redes sociais. É o caso do chef Alex Atala, do restaurante D.O.M., de São Paulo. “Somos os campeões mundiais na emissão de químicos. Nosso sistema agrícola esteriliza nossos ecossistemas”, escreveu ele.

Uma das chefs engajadas no veto do projeto de lei é Bel Coelho, do Clandestino, de São Paulo, que compartilhou em suas redes sociais um cartaz com a frase “Absurdo! De portas fechadas comissão aprova PL do veneno. Projeto segue para Plenário. A pressão continua.” Em post, pede ainda que a população “pressione os deputados que votaram a favor do pacote do veneno” e menciona todos os deputados que votaram a favor do projeto de lei.

O post foi compartilhado por diversos chefs como o colunista da Menu, Paulo Machado, que afirmou que “mais agrotóxico não é o caminho.” Outro chef que compartilhou o cartaz foi Guga Rocha. “Lute contra o veneno na sua mesa”, escreveu o chef em suas redes sociais.

A partir de agora, o projeto de lei segue para votação no Congresso Nacional, que deve ocorrer após as eleições presidenciais.