Comidas

Três restaurantes para comer raclette em SP

Receita tipicamente suíça, a raclette é tema de festival no hotel Grand Hyatt (foto: divulgação/ Tadeu Brunelli)

da Redação da Menu 

Já ouviu falar em raclette? O prato, tipicamente suíço, leva o nome de um queijo de massa amarela e de textura macia, que é aquecido e raspado sobre diversos acompanhamentos. Trata-se de uma receita que tem tudo a ver com os dias mais frios. A seguir, confira três endereços paulistanos para saborear a raclette:

Durante o inverno, o Bistrot de Paris, comandado pelo chef Alain Poletto, oferece a raclette tradicional, guarnecida de batatas cozidas, tábua de frios (com viande des grisons, presunto cru, lombo defumado e calabresa apimentada e cornichons), além de minicebola e baguete (R$ 89).

Outro endereço que serve a versão clássica da receita suíça é o restaurante Era Uma Vez um Chalezinho. Além do fondue, outro clássico suíço que é o carro-chefe do restaurante, o cardápio traz ainda a raclette tradicional. Servida como entrada, a receita chega à mesa guarnecida de picles, salsichas e batatinhas (R$ 44).

De quinta a sábado, até o dia 15 de setembro, o restaurante C-Cultura Caseira, instalado no hotel Grand Hyatt, apresenta um festival de raclette. À base de queijo homônimo, trazido do sul do País, a receita é servida num buffet, com batatas cozidas, frios artesanais como presunto cru, copa e salame, picles de legumes orgânicos e pães caseiros (R$ 92, por pessoa).