Comidas

Como preparar o peru para o Natal sem erros

O preparo da ave demanda alguns cuidados para garantir um prato suculento (Foto: Reprodução/iStock)

por Rogério Santos *

O peru é sem dúvida a estrela da ceia natalina. Mesmo com as outras opções de aves ou tipos de carne como o pernil, ele segue protagonizando a refeição do dia 24.  Entretanto, o seu preparo demanda alguns cuidados que vão da compra até o cozimento. Confira essas dicas para não errar na hora de preparar a ave símbolo do Natal.

Confira algumas receitas de peru. Feliz Natal!

Comprar o peru

– Na hora de comprar o peru, é preciso ficar atento se a embalagem não está rasgada ou com acúmulo de gelo, que pode significar que ele foi descongelado. Em relação ao tamanho, é preciso levar em consideração o cardápio que será oferecido e o número de convidados que serão recebidos. Em média, a porção por pessoa pode variar entre 70 e 120 gramas, dependendo dos acompanhamentos.

Temperos

– Geralmente as aves natalinas vendidas no Brasil já vêm temperadas. É possível complementar com tomilho ou alecrim, alho, cebola ou pimenta-do-reino. Mas é preciso cuidado para não prejudicar o sabor da receita.

Como assar

– Ao assar o peru, alguns cuidados são fundamentais. Uma dica do chef Carlos Bertolazzi é enrolar o peru em filme plástico e cozinhá-lo imerso na água, finalizando no forno apenas para a carne ficar crocante. Outra dica, do professor Maurício Lopes, da Universidade Anhembi Morumbi,  é injetar cerca de 500 ml de creme de leite fresco no peito do peru antes de levá-lo ao forno. Desse modo, ao ser assada, a ave perderá primeiro a gordura do creme de leite e manterá a gordura original, ficando mais suculenta.

Tempo de cozimento

– O tempo de cozimento do peru depende de cada forno. O termômetro de plástico do peru industrializado é um bom indicador. Quando ele saltar, considere que o processo está finalizado. Agora é só preparar os acompanhamentos de sua preferência, como farofa e arroz e servir.

* Com citações da reportagem “Só dá ele no Natal” de Cintia Oliveira, publicada na edição 224 da revista Menu