Comidas

Startup nos Estados Unidos desenvolve ‘carne limpa’ a partir de células de animais

A startup Just está desenvolvendo carne de laboratório em São Francisco (Foto: Divulgação/Just)

da Redação da Menu

Enquanto alguns produtores criam gado para abater e fazer o delicado Wagyu – um dos cortes de carne mais caros e valorizados da gastronomia mundial – a Just, empresa de São Francisco, está numa empreitada de recriar essa mesma carne em laboratório, por meio de um biorreator.

A startup dos Estados Unidos surgiu em 2011, sempre focada na produção alternativas para ingredientes de origem animal, com destaque para a maionese. Logo no início, a empresa passou por vários problemas, envolvendo até um debate com o órgão regulador de alimentos e medicamentos do país (FDA), mas continuou trabalhando nas alternativas à base de plantas e agora vende molho para salada, massa de biscoito e uma massa de feijão que substitui ovos mexidos, além da maionese.

Há dois anos a Just está desenvolvendo produtos que se enquadram numa categoria nova, a “carne limpa”, que seriam cortes de carne de vários tipos, feitos a partir de células de animais, mas sem envolver abate e sofrimento.

O desafio para os próximos anos é reproduzir carnes, em um biorreator, além de garantir que o produto final possa ficar disponível para o público em breve, além de ter um valor acessível. Com isso, a chance é que a startup revolucione a indústria de carne nos próximos anos.