Acontece

Chef Luiz Filipe Souza participa da etapa final do Bocuse D’or na França

O chef Luiz Filipe durante a final da etapa nacional da competição (Foto: Divulgação)

por Rogério Santos

O chef Luis Felipe Souza que comanda a cozinha do restaurante paulistano Evvai participará da etapa final do Bocuse d’Or 2019, maior competição de culinária do mundo que acontece entre os dias 29 e 30 de janeiro, durante o Sirha, feira dedicada ao serviço de alimentação e gastronomia em Lyon, na França. Ele chegou na fase decisiva após triunfar nas etapas nacional e sul-americana da disputa. Ao todo serão 24 equipes de todo o mundo competindo.

“A nossa expectativa é estar entre o 10 primeiros colocados. Já seria um feito enorme para nós e para a história do Brasil no Bocuse d’Or. O mais importante é continuar o legado e abrir espaço para galgarmos melhores posições no futuro”, afirma Luis Filipe. A equipe que o acompanhará na frança é formada por Vinicius Pires e o técnico Renato Carioni, que o acompanham durante a disputa. A equipe de apoio será composta por 8 integrantes.

Para o chef brasileiro, representar o país no torneio internacional é motivo de satisfação. “Não poderia ter um orgulho maior em minha vida. É um peso que carrego com prazer e só me motiva mais”, ressalta.

Os chefs participantes terão que preparar e apresentar um chartreuse de vegetais com frutos do mar em homenagem a Jöel Robuchon, primeiro e mais recente presidente honorário do Bocuse d ‘Or. Já a famosa prova da bandeja, que nesta edição presta tributo a Paul Bocuse que faleceu em 2018, os  os concorrentes serão desafiados a preparar uma vitela com 5 costeletas primárias.

Para chegar à final do Bocuse d’Or, Luiz Filipe e sua equipe foram se aperfeiçoando a cada etapa. “Para a (etapa) nacional treinamos por nossa conta, numa cozinha super improvisada dentro do Evvai”, lembra. Para a etapa seguinte no México, foi usado um box montado, remanescente da competição nacional. “O time cresceu, mas tínhamos pouco tempo até a prova. Foi um período de imersão total”, completa o chef.

A competição surgiu em 1987, por iniciativa de Paul Bocuse, pioneiro da nouvelle cuisine. O Bocuse d’Or segue alguns preceitos dos principais eventos esportivos mundiais, incluindo a participação da torcida, que acompanha o preparo dos pratos. Com a popularidade do concurso, foram criados eventos de pré-seleção, introduzindo os eventos continentais: Bocuse d’Or Europe, Bocuse d’Or América Latina e Bocuse d’Or Ásia, que se tornou Bocuse d’Or Ásia-Pacífico em 2014 e agora inclui a Austrália.