Revistas

Do Brasil para a Itália

Além de destacar qualidade, os concursos destinados aos cafés brasileiros dão visibilidade e estímulo aos produtores do grão. O Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso é a competição pioneira do gênero no País, e acontece desde 1991.
Na noite do dia 16 de março, a 26a edição do evento, em São Paulo, elegeu os melhores fornecedores de cafés especiais para a torrefadora italiana illycaffè, que compra 100% de sua matéria-prima (sustentável e certificada) diretamente do produtor – atualmente, são 600 fornecedores no Brasil, responsáveis por compor cerca de 50% do blend da marca. Embora em prêmiações como esta possam revelar-se novas microrregiões produtoras, os três campeões nacionais de 2017 vêm de áreas mineiras reconhecidas pela qualidade de seus cafés: Cerrado Mineiro (esta,já com Denominação de Origem), Chapada e Matas de Minas.

Juliana Armelin (Fazenda Terra Alta, Ibiá), CBI Agropecuária (Fazenda Tecad, Minas Novas) e Rafael Marques de Araújo (Fazenda Córrego da Serra, Manhuaçu), respectivamente, receberam R$ 10 mil cada um e irão participar, em outubro, da 2a edição internacional do prêmio, em Nova York, que reunirá 27 participantes de nove países. Além destes, três dos quatro agraciados nas categorias de Fornecedor Sustentável do Ano e Classificador também são de Minas Gerais. Ao todo, R$ 130 mil foram distribuídos aos vencedores – incluindo os eleitos de oito regiões produtoras de café.

Ode ao chocolate

Assinada pelo francês Pierre Hermé, em 2005, a Larousse do Chocolate traz 200 receitas com o produto, dele e de chefs convidados, e uma enciclopédia muito bem editada com a história do chocolate, a origem do cacau e as variedades mais importantes, bem como informações sobre sua fabricação. Há capítulos bastante técnicos, além de modelagem e decoração de doces. Um livro para ser usado não somente na Páscoa, mas o ano todo.

Larousse do Chocolate – Pierre Hermé – editora Larousse (256 págs.) – R$ 53, na estantevirutal.com.br

Bacalhau sem erro

Além das receitas precisas e deliciosas, Heloísa Bacellar também é conhecida por seu interesse em histórias de todo tipo. Esses são os dois ingredientes principais de Bacalhau, um livrinho que a chef do Lá da Venda (SP) lançou em 2009, depois de muito estudo e de uma viagem à Noruega. Com fotos de Rômulo Fialdini, a obra reúne 22 pratos de diferentes origens – de clássicos, como o bacalhau à Brás, a contemporâneos, como o bacalhau com presunto cru e molho escuro de cerveja.

Bacalhau – receitas e histórias, das águas geladas às caçarolas –Heloísa Bacellar – DBA – (64 págs.) – R$ 35