Coluna

Barcelona pantaneira

Por Paulo Machado

Ano passado fui convidado pela minha querida amiga Carol Lima a desenhar o cardápio de seu novo projeto: um “bed & breakfast” em Barcelona, a cidade mais vibrante da Catalunha. A ideia inovadora de Carol, que já morava na Espanha e é empresária de turismo, funcionaria num apartamento com estilo caseiro e aconchegante. E por ela ser minha conterrânea (de Campo Grande) e ligada aos sabores regionais, escolheu por servir aos seus clientes comida genuinamente pantaneira.
O desafio era intrigante: como fazer pratos de Mato Grosso do Sul com ingredientes locais em outro país? A principal característica da cozinha pantaneira é de expressar sabor numa troca de reações culinárias de poucos elementos. Para minha surpresa, nas pesquisas que fiz, descobri que muito do que temos no Pantanal se assemelha à cozinha tradicional catalã. Nas duas culturas, há o longo tempo de panela para fazer guisados e assados, além do uso de espessantes de origem animal para seus molhos (colágeno da carne com osso, por exemplo) e a pasta seca e quebradinha que dá origem ao tradicional fideuá lembra muito o nosso macarrão de comitiva.

Durante os testes, também descobri que boa parte dos ingredientes brasileiros são encontrados nos mercados latinos espalhados por Barcelona. O resultado foi provado e aprovado por estrangeiros convidados de Carol: carreteiro com zóião (ovo frito), chipa (pão de polvilho e queijo), locro (ensopado de carne e milho-verde), sopa paraguaia (bolo salgado com milho, queijo e ovos), e carne assada. Para a sobremesa, adaptei um furrundum com mamão verde e rapadura.

Poucos meses depois, já no Brasil, tive a notícia de que o projeto dos sonhos da Carol havia sido estacionado, pois os alvarás para novos estabelecimentos de turismo foram suspensos por tempo indeterminado.

Mas a vontade de mostrar essa conexão entre Pantanal e Espanha só ganhou forças e, em julho passado, Carol e eu guiamos o primeiro FoodSafari Catalunha: conduzimos 21 brasileiros aos sabores e culturas desta encantadora região. E outras expedições vêm por aí. Olé!