Coluna

Para todos os gostos

O salão do moderno Adom

Por Daniela Filomeno

A cena gastronômica de Jerusalém é inesperadamente fervilhante, com uma mescla de restaurantes criativos, modernos e tradicionais. O Machneyuda (machneyuda.co.il) conquistou a cidade pela criatividade dos chefs Assaf Granit, Yossi Elad e Uri Navon, com uma boa mistura da cozinha local com influências mediterrâneas. Os pratos acompanham a sazonalidade dos ingredientes encontrados no mercado Machne Yehuda, onde está localizado. Não perca o shikshukit, que leva tahine, amba (molho de manga em conserva), carne moída, cominho, pistache, molho de pimenta, tapenade de azeitona e iogurte, acompanhado de pão pita (54 shekels, cerca de R$ 53).

Já o moderninho Adom (adom.rest) tem comida excelente com bom custo, dentro da antiga estação de trem de Jerusalém. Dê uma pausa na culinária local com o saboroso rib-eye com alho confitado e purê de batatas (138 shekels) ou o impecável risoto de alcachofra (62 shekels), bem cremoso, coberto com lascas de parmesão. De entrada, o sabith (52 shekels) é uma mistura de berinjela, grão-de-bico e cebola com um ovo pochê e um molho que leva tahine, limão e aïoli (maionese de alho), levemente picante – imperdível!

Se quiser sabores tradicionais, o Chakra (chakrarest.com) se mantém no topo há 20 anos fazendo boa comida, em lugar animado e cheio de gente bonita. O chef Eran Peretz passeia pelas diferentes culinárias com delícias como os picantes camarões-tigre gigantes no sal marinho (92 shekels, cerca de R$ 90), apimentado na medida certa, ou o imperdível sorvete de pistache.

Um pedaço da Itália

O Piccolino (piccolino.co.il) busca ter um menu simples, valorizando a cozinha italiana, com focaccias e pizzas assadas no forno a lenha e um bom menu de massas. Seus peixes chegam frescos diariamente, inclusive o salmão norueguês, que é servido com queijo roquefort (110 shekels, cerca de R$ 110). Se a vontade for variar a cozinha local, a pizza de rúcula vem com mussarela, tomates cerejas e parmesão (66 shekels, cerca de R$ 65).

Não deixe de: 

Provar os melhores homus de Jerusalém: o do Abu Shukri (facebook.com/AbuShukriRestaurant), na Via Dolorosa (5° estação) é disparado o melhor na minha opinião, fora sua localização. Ainda na Jerusalém antiga, o Hummus Lina (tel. +972 2-627-7230) é uma instituição, com porções reconhecidas pela maciez e sabor. Já o Tala Hummus and Falafel (facebook.com/talahummusfalafel) também tem um famoso falafel. Você come por 20 shekels em média.Tomar um drinque no Rooftop Mamilla (mamillahotel.com/Rooftop), com vistas incríveis da cidade antiga. Comer os donuts da deliciosa Roladin Bakery (roladin.co.il). São mais de 20 sabores de massa leve e fofa, em vários endereços.