Acontece

Guia Michelin 2019: restaurantes Fasano e Dalva e Dito perdem estrelas

Brasil ganhou três novas estrelas Michelin em 2019 (Foto: Esther Morel)

por Esther Morel

A edição 2019 do Guia Michelin Rio de Janeiro & São Paulo foi lançada nesta segunda-feira (06) com novidades que surpreenderam o mundo da gastronomia brasileira. O guia de restaurantes do ano teve poucas mudanças, mas a mais significativa a perda das estrelas dos restaurantes Fasano, comandado pelo chef italiano Luca Gozzani, e Dalva e Dito, de Alex Atala – ambos perderam a única estrela que tinham.

Porém, três restaurantes brasileiros foram agraciados com a honraria: Evvai, de Luiz Filipe Souza – que representou o Brasil no início do ano no Bocuse D’Or -, Oteque, de Alberto Landgraf, e Cipriani, do italiano Nello Cassese. Além desses, outros 12 estabelecimentos mantiveram suas estrelas.

Na categoria duas estrelas, a maior honraria dada aos brasileiros, não houve alteração. O país segue com três restaurantes na lista: D.O.M., de Alex Atala, Tuju, de Ivan Ralston, e Oro, de Felipe Bronze.

Outra categoria importante da noite é a Bib Gourmand, que premia as casas com ótima relação custo/benefício, ou seja, que oferecem refeições completas de qualidade por até R$ 120 (refeição com três etapas e sem bebidas). Os estreantes foram: A Baianeira, de Manuelle Ferraz de Bessa; Balaio IMS, de Marcelo Carvalho; Barú Marisquería, de Dagoberto Torres; Corrutela, de Cesar Costa; Komah, de Paulo Shin; Lilia, de Lucio Vieira; e Pici Trattoria, de Elia Schramm. No total, o Brasil possui 32 representantes na categoria.

Confira as listas completas dos restaurantes brasileiros premiados em 2019:

Duas estrelas Michelin

D.O.M. (SP) – Alex Atala
Tuju (SP) – Ivan Ralston

Oro (RJ) – Felipe Bronze

Uma estrela Michelin

Evvai (SP) – Luiz Filipe Souza
Huto (SP) – Edmundo Ribeiro
Jun Sakamoto (SP) – Jun Sakamoto
Kan Suke (SP) – Keisuke Egashira
Kinoshita (SP) – Ken Tanaka
Kosushi (SP) – George Koshoji e Frank Utsonomia
Maní (SP) – Helena Rizzo
Pichi (SP) – Pier Paolo Picchi
Ryo Gastronomia (SP) – Edson Yamashita
Tangará Jean-Georges (SP) – Felipe Rodrigues

Oteque (RJ) – Alberto Landgraf
Cipriani (RJ) – Nello Cassese
Mee (RJ) – Itamar Araujo
Olympe (RJ) – Thomas Troisgros

Bib Gourmand

A Baianeira (SP) – Manuelle Ferraz de Bessa
Balaio IMS (SP) – Marcelo Carvalho
Barú Marisquería (SP) – Dagoberto Torres
Corrutela (SP) – Cesar Costa
Komah (SP) – Paulo Shin
A Casa do Porco (SP) – Jefferson Rueda
Arturito (SP) – Paola Carosella
Bio (SP) – Platinni Vieira
Bistrot de Paris (SP) – Alain Poletto
Brasserie Victoria (SP) – Vitoria e Vivian Azar
Casa Santo Antônio (SP) – Rafael Januzzi
Ecully (SP) – Guilherme Tse Candido e Juliana Amorim
Fitó (SP) – Cafira Foz
Jiquitaia (SP) – Marcelo Corrêa Bastos
La Peruana Cevicheria (SP) – Marisabel Woodman
Le Bife (SP) – Erick Jacquin
Manioca (SP) – Bianca Monteiro
Mimo (SP) – Volney Ferreira
Mocotó (SP) – Rodrigo Oliveira
Petí Gastronomia (SP) – Victor Dimitrow
Petí Panamericana (SP) – Victor Dimitrow
Piccolo (SP) – Marcelo Laskani
Più (SP) – Marcelo Laskani
Tanit (SP) – Oscar Bosch
TonTon (SP) – Gustavo Rozzino
Tordesilhas (SP) – Mara Salles
Zena Caffé (SP) – Carlos Bertolazzi

Lilia (RJ) – Lucio Vieira
Pici Trattoria (RJ) – Elia Schramm
Artigiano (RJ) – Ana Lucia Aleixo
Miam Miam (RJ) – Roberta Ciasca
Pomodorino (RJ) – Ana Lucia Aleixo