Cultura

Supermercados britânicos se unem para reduzir desperdício de alimentos

Desafio é diminuir desperdício pela metade até 2030 (Foto: Reprodução/iStock)

da redação da Menu

Um grupo formado por empresas britânicas, incluindo as grandes redes de supermercados, assinaram um termo para reduzir o desperdício de alimentos. O anúncio foi feito após o governo nomear filantropo Ben Elliot para cuidar da questão, que resultou na iniciativa Step up to the Plate lançada em maio, na qual ele conclamou cerca de 300 organizações a se comprometerem a reduzir o desperdício de alimentos.

De acordo com o The Independet Marks & Spencer, a Waitrose e a Unilever estão entre as empresas que prometeram reduzir pela metade o desperdício de alimentos até 2030. Estima-se que 10,2 milhões de toneladas de alimentos e bebidas sejam descartadas anualmente no Reino.

Estudo do WRAP (Programa de Redução de Resíduos e Recursos) estima que os lares britânicos gastam 15 bilhões de libras esterlinas a cada ano (cerca de R$ 75 bilhões de reais) em alimentos que poderiam ter sido consumidos, mas acabam sendo desperdiçados.

Judith Batchelar, diretora da Sainsbury’s Brand, descreveu o desperdício de alimentos como um dos maiores desafios enfrentados pela sociedade atual. “Uma parte intrínseca da nossa resposta combinada para combater as emissões de gases de efeito estufa e mudanças climáticas”, disse.

“É de importância crucial que trabalhemos juntos para ajudar a reduzir o desperdício de alimentos em nossas próprias operações, nossas cadeias de fornecimento e também apoiar os consumidores a reduzir o desperdício de alimentos em casa”, considerou Stefano Agostini, CEO da Nestlé no Reino Unido.

Por outro lado, um porta-voz do Greenpeace acrescenta que, embora a meta de reduzir pela metade o desperdício de alimentos seja positiva, é preciso uma ação mais rápida das grandes redes de comércio. “Os multipacks descartáveis, que incentivam os clientes a comprar mais do que precisam, e a terceirizar produtos sazonais para encurtar longas cadeias de suprimento, são dois passos fáceis que os supermercados podem tomar hoje se decidirem seriamente parar o desperdício de alimentos”, afirmou ele.