Cultura

Startup desenvolve sorvete feito com insetos

Sorvetes são preparados com entomilk, uma alternativa láctea feita a partir da mistura de larvas da mosca negra.(Foto: Reprodução/Gourmet Groub)

da redação da Menu

Já imaginou experimentar sorvete feito a partir de insetos? Essa é a proposta da startup sul-africana Gourmet Grubb.

De acordo com a CNN, a empresa produz uma versão da iguaria gelada que utiliza o entomilk, uma alternativa láctea feita a partir da mistura das larvas de um inseto conhecido como mosca negra. A Gourmet Grubb afirma que o entomilk é cinco vezes mais rico em proteínas que o leite convencional.

Os sabores incluem chocolate, manteiga de amendoim e especiarias de Natal.  Atualmente, o sorvete é distribuído apenas na África do Sul, mas prevê-se que o mercado global de insetos comestíveis atinja US $ 1,2 bilhão até 2023.

Recentemente a Gourmet Grubb também abriu uma loja pop-up, que incluía pratos de insetos como croquetes de larva preta de grão-de-bico e homus de verme mopani, para servir ao lado de seu sorvete.

“Nós nos propusemos a mudar a maneira como os insetos eram vistos, produzidos e usados ​​na indústria alimentícia”, disse Leah Bessa, que foi co-fundadora da Gourmet Grubb em 2017. Segundo ela, o sorvete à base de insetos é rico em nutrientes. “A mosca negra tem proteína e gordura comparável à carne bovina”, completa.

De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), o mundo precisará dobrar a produção de alimentos para alimentar a população até 2050 e não é de hoje que se discute sobre a criação de insetos como uma fonte alternativa de proteína sustentável para a pecuária tradicional.

Estima-se que mais de 1.900 espécies de insetos sejam consumidas por seres humanos em todo o mundo, mas ainda não atingiram totalmente a culinária ocidental.