Cultura

Universidade de Londres proíbe venda de carne bovina em seu campus

Medida é mais uma ação de cunho ecológico da instituição de ensino (Foto: Reprodução/iStock)

da redação da Menu

Localizada no sudoeste de Londres, a Goldsmiths University proibiu a venda de carne bovina em seu campus. Segundo o The Independent, a iniciativa integra o esforço da instituição para enfrentar as mudanças climáticas.

A universidade removerá todos os produtos de carne bovina vendidos nos estabelecimentos de alimentos do campus até setembro, como parte de sua promessa de se tornar neutra em carbono até 2025. Pesquisas recentes publicadas na revista Science apontam que a carne bovina produz 105 kg de gases de efeito estufa para cada 100 g de carne.

Além da proibição da carne, os alunos também pagarão uma taxa pelo uso de garrafas de água descartáveis ​​e copos de plástico quando o novo ano letivo começar. A universidade também planeja aumentar o número de painéis solares em todo o campus e mudar para um fornecedor de energia 100% limpa.

Não é de hoje que a Goldsmiths implanta medidas ecológicas. Nos últimos anos foi desenvolvido um programa de reciclagem em larga escala e de limpeza de alimentos não perecíveis que são doados para instituições de caridade locais uma vez por período.

“É impossível ignorar o crescente apelo global para que as organizações levem a sério suas responsabilidades pela interrupção das mudanças climáticas”, afirma a professora Frances Corner, diretora da universidade.

Segundo ela, os estudantes “se preocupam apaixonadamente com o futuro do meio ambiente” e estão determinados a colaborar.