Bebida

Americanos estão evitando dar suco industrializado aos filhos, diz pesquisa

Americanos buscam por bebidas com menos açúcar (Foto: Reprodução/iStock)

da redação da Menu

Preocupados com a saúde dos filhos, os americanos estão cada vez mais minimizando o consumo de suco industrializado por crianças nos Estados Unidos.

De acordo com os dados de vendas e pesquisas compilados pelo The Wall Street Journal, há evidências sugerindo que os americanos estão atendendo ao chamado da Academia de Pediatria do país. Em 2017, a instituição orientou que o consumo de suco industrializado por crianças fosse minimizado e que a bebida deve ser evitada antes do primeiro ano de vida.

Já uma pesquisa recente da CivicScience com 2 mil pais com filhos entre 3 e 11 anos revelou que 60% dessas famílias estão tentando reduzir a ingestão de açúcar, enquanto 38% dos entrevistados disseram que estão comprando menos suco em relação ao ano anterior.

Dados da Beverage Marketing Corp sugerem simultaneamente que o consumo de suco caiu 10% em 2018, em relação aos cinco anos anteriores.

Para lidar com isso, há um movimento de procura por águas levemente aromatizadas, que procuram apresentar “essência” de frutas. Muitas das opções neste mercado emergente estão disponíveis em marcas como Juicy Juice e Capri Sun, que lançaram linhas de produtos com menos açúcar e calorias.

Outras marcas iniciantes no setor de água como a Hint e a Rethink, estão oferecendo uma opção mais leve para as caixas de suco, encontrando espaço nas prateleiras dos supermercados em um momento em que “suco 100%” é menos um ponto de venda e mais uma bandeira vermelha.

Mas apesar da busca por alternativas, as crianças crianças já acostumadas com o suco em caixa parecem menos inclinadas a consumirem seus substitutos mais saudáveis. “Elas podem sentir o gosto da diferença”, disse uma mãe que falou ao Journal.