Acontece

Magna

Arroz doce queimado com sorvete de paçoca e farofa de amendoim para puxar as memórias da infância dos goianienses (Foto: Beatriz Marques)

por Beatriz Marques

Depois de rodar o mundo e passar pelas cozinhas de hotéis como Plaza Athénée e Pavillon Ledoyen, em Paris, e do Bar da Dona Onça, em São Paulo, o chef Marco Soares decidiu fincar o pé em Goiânia para ser sócio do restaurante Magna.

Pirarucu com mousselines de batata, batata-doce e abóbora (Foto: Beatriz Marques)

Desde o ano passado, o Magna traz uma cozinha com base em técnicas francesas, mas com referências de todo o percurso profissional de Soares. O taco de costela bovina confitada e desfiada servida com maionese de pequi (R$ 42, seis unidades) resgata o período em que foi chef corporativo da The Excellence Collection, rede de resorts na República Dominicana, e incorpora o sabor do pequi, tradicional no Cerrado. Já a cultura francesa está explícita nas mousselines de batata, de batata-doce e de abóbora que acompanham o lombo de pirarucu em molho de alho negro e glace do próprio peixe (R$ 82).

As referências “emotivas” de Soares também estão no cardápio do Magna: tanto o bolo de coco molhado com sorvete de coco e o arroz-doce queimado com sorvete de paçoca e farofa de amendoim que fazem parte do menu executivo (R$ 58, com entrada, prato principal e sobremesa) já viraram sucesso entre os clientes fiéis – vale citar que o restaurante possui um salão reservado, com entrada exclusiva para quem deseja privacidade, que é concorridíssimo entre os executivos da cidade.

A entrada do Magna, no Setor Marista (Foto: Beatriz Marques)

Outra característica que reforça o Magna como uma das referências em alta gastronomia da cidade é a presença constante de insumos orgânicos e de pequenos produtores no restaurante, que vão de encontro com a filosofia de trabalho de Soares (veja mais).

rua 147, 576 – Setor Marista
(62) 3998-0707 – Goiânia – GO
magnarestaurante.com.br