Acontece

Don Julio

Don Julio é o único representante argentino no ranking 50 Best dos melhores restaurantes do mundo (Foto: Divulgação)

por Esther Morel

Se você só tiver tempo – e recursos – para uma grande refeição e quiser experimentar o melhor da cozinha clássica argentina, a pedida é o Don Julio. A tradicional casa de parrilla da capital é a única representante do país na lista 50 Best dos 50 melhores restaurantes do mundo em 2019, na 34ª colocação, e o quarto melhor da América Latina.

E não é à toa. Pepe Soleto comanda a parrilla mais disputada – e prestigiada – da cidade, com os melhores produtos e técnica refinada, transformando cortes de Angus e Hereford em bifes suculentos e impecáveis. O bife de chorizo (R$ 91) é um dos mais pedidos.

A parrilla é a estrela do Don Julio (Foto: Divulgação)

Porém, o brilho do restaurante é a entraña, corte do boi retirado das cercanias do diafragma, difícil de encontrar em terras brasileiras, que não está no cardápio. É preciso perguntar ao atendente se há peças disponíveis no dia e o chef prepara.

Outro destaque são os acompanhamentos. A cozinha de Soleto, que fica à vista dos comensais, prepara com maestria não só carnes como vegetais. Cenouras, batatas-doces, pimentões e beterrabas ganham complexidades e sabores novos, mas respeitando a melhor época dos ingredientes, que estão sempre variando.

Panquecas de doce de leite: grelhadas na parrilla e cobertas de açúcar brûlée (Foto: Esther Morel)

Por fim, as panquecas de doce de leite são obrigatórias! Também preparadas na parrilla, as panquecas vêm bastante recheadas e ainda contam com uma camada de açúcar brûlée por cima.

No subsolo do Don Julio ainda é possível encontrar uma adega com mais de 14 mil rótulos, todos argentinos, com preços que vão de R$ 40 a R$ 260 no câmbio atual – R$ 1 para cada 13,62 pesos argentinos. Mesmo com vinho, o tíquete médio do local é de R$ 80 a R$ 120 por pessoa.

Calle Guatemala, 4.699. Palermo Viejo.

@donjulioparrilla