Bebida

Vinhos à base de cereja ganham popularidade na Dinamarca

Vinhos à base de cerejas se expandiram pelo país (Foto: Reprodução/iStock)
Vinhos à base de cerejas se expandiram pelo país (Foto: Reprodução/iStock)

da redação da Menu

Embora não sejam muito conhecidos, os vinhos de cereja são populares na Dinamarca. A produção que começou de modo artesanal durante a Segunda Guerra Mundial, para substituir a escassez de uva, logo se espalhou pelo país.

Segundo o site popsci.com, após o término do conflito bélico, os vinhos de uva voltaram ao mercado, e os vinhos de frutas doces também chegaram às prateleiras das lojas, por meio de produtores. É o caso da Frederiksdal, que produziu suas primeiras 200 garrafas de vinho em 2008 e, desde então, expandiu para 40.000, variando de espumante a vinho de sobremesa.

Veja também

• Dicas de presentes de Natal até R$ 50
• Dicas de presentes de Natalentre R$ 51 e R$ 100
• Dicas de presentes de Natal a partir de R$ 100

A produção de vinhos da Frederiksdal utiliza cerejas azedas, a partir de uma variedade local conhecida como stevnsbær. As cerejas são fermentadas por três a cinco dias e prensadas com fermento natural. Alguns de seus vinhos também são envelhecidos em barricas ou ao ar livre em garrafões de vidro.

Atualmente, o vinho de cereja de Frederiksdal aparece no cardápio de restaurantes como o premiado Marchal, instalado no Hotel D´Angleterre de Copenhague, onde geralmente é servido com sobremesas estreladas por ingredientes como chocolate preto e amoras. O produto também pode ser encontrado em restaurantes de Nova York, como o Agern, do chef dinamarquês Claus Meyer.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana