Acontece

Chef Jéssica Teixeixa celebra o primeiro ano à frente do Mena Gastrobar

A chef Jéssica Teixeira atuou em restaurantes no Brasil e exterior antes de se dedicar ao Mena Gastrobar (Foto: Divulgação)

por Rogério Santos

Colhendo os frutos do primeiro ano de operação do Mena Gastrobar, a chef Jéssica Teixeira concedeu uma entrevista à Menu, onde fala sobre sua trajetória profissional, com passagem pelo restaurante Amadeus e Bagatelle, além de experiências fora do Brasil, onde completou os estudos em gastronomia na Le Cordon Bleu, em Miami. Para ela, estudar e ter experiências na cozinha é fundamental para quem deseja atuar como chef. Confira!

Menu – Qual a avaliação deste primeiro ano de funcionamento do Mena?

Chef Jéssica Teixeira – Estamos bem satisfeitos com o resultado. Tínhamos uma expectativa um pouco maior, mas conversando com outros proprietários vimos que era fora do comum. Conseguimos fidelizar bastante clientes o que nos deixa bem felizes, e conseguimos rever alguns pontos para trabalhar em 2020.

Menu – Quais as principais dificuldades em ser chef e responsável pela administração do restaurante?

Jéssica – Acredito que a principal dificuldade pra mim é minha própria autocobrança, é bem difícil lidar com isso. Fora a total falta de tempo para se dedicar a estar na cozinha criando outros pratos você acaba engolido pelas outras tarefas.

Jéssica está satisfeita com o primeiro ano do restaurante (Foto: Divulgação)

Menu – Conte um pouco sobre a sua formação como chef? 

Meu primeiro contato com a profissão foi bem cedo, com 14 anos eu ajudava a minha mãe no café/bomboniere que ela tinha na Mooca. A partir dessa época, comecei a considerar estudar gastronomia, fiz alguns cursos livres no Senac para entender melhor a profissão, quando terminei o ensino médio, fui morar na Venezuela onde fiz um curso profissionalizante na Le Gourmets e fazia estágio no Hotel Intercontinental de lá, aí tive certeza que queria isso pra minha vida! Eu passava horas e horas no Hotel queria aprender tudo que era possível foi uma época muito bacana pra mim.

Menu – Onde você estudou e atuou antes do Mena?

Jéssica – Voltei para São Paulo e consegui meu primeiro emprego em uma cozinha profissional, fui trabalhar no Restaurante Amadeus. Dei muita sorte, a equipe toda tinha anos de casa e me acolheu muito bem. Lá aprendi a trabalhar em equipe e da importância de trabalhar com a matéria-prima de boa procedência sempre, fora que a (chef) Bella (Massano) e (sua mãe) a Dona Ana (Massano), e toda equipe moram no meu coração até hoje. Tive novamente a oportunidade de morar fora. Fui para Miami, e fiz minha formação completa de cozinha na Le Cordon Bleu, lá eu trabalhava no Restaurante da Escola, vendia coxinha e doces aqui do Brasil para levantar uma graninha, também dava aulas de cozinha básica na minha casa . Voltei para São Paula depois de formada, trabalhei mais um ano no Amadeus. Depois fui para o Bagatelle, e novamente dei um super sorte equipe simplesmente maravilhosa. O chef Alex (Touvier) na operação todos os dias com a gente, e o Gustavo (Young), sempre nos treinamentos implantando novas receitas aí já nessa época estava pensando em começar a empreender, fazia uns doces por encomenda e estava pensando em abrir um ponto fixo. Conversei com o Gustavo para sair do Bagatelle e aí ele acabou me oferecendo a posição de chef de cozinha na Santo Pão. Não pensei 2 vezes né? Fiquei na Santo Pão, meu maior aprendizado sem dúvidas aprendi muito, foi lá que ganhei a confiança em abrir o Mena. O Gustavo e Vanessa (Young, da Santo Pão) foram essenciais para o meu amadurecimento profissional e eu sou muito grata aos dois e ao grupo inteiro.

Berinjela do Mena é um dos carros-chefe do restaurante (Foto: Divulgação)Menu – Por que a escolha do Tatuapé para abrigar o restaurante?

Jéssica-  Confesso que foi o Tatuapé que me escolheu (risos). A princípio, eu queria um ponto no centro de São Paulo, ou em Pinheiros, mas não consegui encontrar nada no valor que eu podia gastar. Tinha medo de abrir no Tatuapé por que não via nada parecido com a minha proposta. Aos poucos comecei a ver grandes nomes migrando pra cá e decidi pesquisar pontos na região. Achei o Mena caminhando um dia na rua e foi amor a primeira vista .

Menu – Quais as dicas para quem deseja iniciar o trabalho na gastronomia. O que vale mais a experiência ou a formação?

Jéssica – Olha a experiência com toda certeza vale muito. Te deixa confiante e com habilidade, mas eu acho que estudar nunca é demais! Acredito que foi muito importante pra mim fazer as duas coisas sempre. Eu acho que se você tem muitas dúvidas ainda, faça um curso livre mais um curso bem básico sabe? Como manipular alimentos ou cortes e limpeza de carnes, e já vai atrás de estágio em uma cozinha. Aí você vai ver se realmente ama aquilo ou não. A rotina na cozinha demanda muito do físico e da mente, então é legal ter certeza antes de começar nessa jornada.

Mena Gastrobar
praça Ituzaingó, nº 42 – Tatuapé
(11) 2672-2011 – São Paulo – SP
menagastrobar.com.br
De terça A quinta, das 17h30 às 0h. Sexta e sábado, das 18h30 às 01h. Domingo, das 14h às 22h.