Noticias

Carnes e embutidos aumentam risco de morte, diz novo estudo

Consumo de carne vermelha não deve ser exagerado, segundo pesquisa (Foto: iStock)

da redação da Menu

Estudos que avaliam os riscos à saúde em relação ao consumo de carnes vermelhas e processadas estão em constante atualização. Um dos motivos é que, à medida que novos dados são obtidos pelos cientistas, eles são usados para reavaliar os efeitos causados pelo consumo desses alimentos.

E, segundo uma nova pesquisa feito em conjunto pelas universidades Cornell e Northwestern (ambas nos EUA), comer semanalmente carnes vermelhas, processadas e aves pode aumentar o risco de problemas cardiovasculares em até 7% e também eleva o risco de morte em até 3%.

+Universidade de Cambridge reduz emissões de carbono após retirar carne do cardápio
+Taxar embutidos pode salvar vidas, diz pesquisa
+Conheça 7 alimentos que são o terror das dietas!
+Cozinha fit é vista como o futuro da gastronomia

“É uma pequena diferença, mas é válido tentar reduzir o consumo de carnes vermelhas e processadas como peperoni, mortadela e outros embutidos”, afirmou Norrina Allen, professora associada de medicina preventiva da Universidade de Northwestern e uma das autoras do estudo.

“O consumo excessivo de carne vermelha também está associado a outros problemas de saúdes e doenças como câncer”, destacou a pesquisadora. Por outro lado, os dados indicam que comer peixes e frutos do mar não causam problemas à saúde.

“Peixe, frutos do mar e fontes vegetais de proteína, como nozes, feijões e ervilhas são excelentes alternativas às carnes vermelhas e processadas”, afirma Linda Van Horn, professora de medicina preventiva da Universidade de Northwestern e co-autora da pesquisa. Ela também faz parte do comitê de recomendações dietéticas dos Estados Unidos.

Vale notar que o aumento de problemas de saúde, em termos percentuais,
é baixo, levando em consideração uma pessoa saudável, que está em sua faixa de peso ideal e se exercita regularmente. Confira aqui o anúncio do estudo no site da Universidade de Northwestern.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana