Noticias

Junk food reduz atividade do cérebro, afirma pesquisa

Para autores do estudo, governos devem impor restrições ao consumo de comidas industrializadas (Foto: iStock)

da redação da Menu

Não é novidade que os alimentos gordurosos e aqueles com altas quantidades de açúcar fazem mal à saúde se consumidos com frequência. Um estudo da Macquarie University, de Sidney (Austrália), porém, indica que a junk food é pode diminuir a atividade cerebral em apenas sete dias.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores selecionaram 110 jovens entre 20 e 23 anos considerados saudáveis e adeptos de uma dieta equilibrada. Metade deles recebeu doces industrializados e pratos de redes de fast-food. O outro grupo continuou a se alimentar normalmente.

+Carnes e embutidos aumentam risco de morte, diz novo estudo
+Dieta mediterrânea promove ‘envelhecimento saudável’
+Vinho e chocolate estão liberados em nova dieta dos famosos

No primeiro dia da pesquisa, todos fizeram testes de memória, que foi repetido sete dias depois, no final do estudo. O grupo que comeu junk food apresentou uma piora no desempenho no teste, enquanto o outro grupo não registrou mudanças significativas.

Além disso, os jovens que receberam doces e outras comidas calóricas se mostraram mais propensos a continuar ingerindo esses alimentos, criando um círculo vicioso.

Para os autores do estudo, é necessário que os governos imponham restrições ao consumo de comidas industrializadas, da mesma maneira que foram adotadas medidas para diminuir o consumo de cigarro.