Noticias

Aquecimento global pode acabar com vinho de sobremesa alemão

Foto: iStock

da redação da Menu

Embora a Alemanha não seja tão famosa por seus vinhos quanto a França ou a Itália, por exemplo, bons rótulos são produzidos por lá, sendo que os feitos com a uva riesling estão entre os mais conhecidos.

Outra especialidade alemã são os “ice wines”, vinhos de sobremesa feitos com cachos de uvas congeladas ainda nas videiras – e eles podem desaparecer nos próximos anos com o aquecimento global.

+Vinho da Semana: Brezo Mencía 2018
+Vinho da Semana: Rosé Piscine Stripes
+Vinho da Semana: Arenile Montepulciano D’Abruzzo 2018

Na safra 2019-2020, por exemplo, não haverá produção do vinho congelado, de acordo com um comunicado do Instituto Alemão do Vinho. Isso porque o inverno europeu não registrou temperaturas abaixo de -7ºC em nenhuma das regiões onde a bebida é produzida na Alemanha.

Em 2017, apenas sete produtores conseguiram fazer esse vinho de sobremesa, enquanto em 2013 cinco vinícolas lançaram seus rótulos no mercado.

A bebida representa somente 0,1% de toda a produção vinícola alemã. Apesar de ser um produto muito específico, é mais um exemplo de como o aquecimento global deve mudar nossos hábitos alimentares e os produtos disponíveis no mercado nos próximos anos.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana