Noticias

Após Europa, EUA fecharão restaurantes para conter coronavírus

Restaurantes de NY ficarão fechados por tempo indeterminado (Foto: iStock)

da redação da Menu

Depois que países como Itália, França e Espanha anunciaram o fechamento de bares e restaurantes e outros comércios considerados não-essenciais até o fim de março para conter o avanço do coronavírus, é a vez de diversos Estados norte-americanos adotarem medidas semelhantes.

Na noite de ontem (15), os prefeitos de Nova York e Los Angeles, Bill de Blasio e Eric Garcetti, respectivamente, determinaram que todo os bares e restaurantes permanecessem fechados durante a pandemia, com a medida valendo a partir de amanhã (17).

+França e Espanha fecham bares e restaurantes por 14 dias
+Itália fecha bares e restaurantes por causa do coronavírus
+Confira cinco receitas para enfrentar o coronavírus
+Saiba como evitar o coronavírus em bares e restaurantes

Em Nova York, não há prazo determinado para a reabertura. Já em Los Angeles a expectativa é de que os comércios reabram em 1º de abril. Os estabelecimentos estão liberados para vender comida para viagem, tanto pessoalmente quanto via delivery.

Medidas semelhantes foram adotadas pelos governadores dos Estados de Washington, Massachusetts, Illinois e Ohio, como o fechamento dos comércios e a permissão para vender comida para viagem.

Outros estabelecimentos, por sua vez, permanecerão fechados voluntariamente para evitar mais problemas relacionados à pandemia. Os restaurantes do chef José Andrés, que tem uma ONG dedicada a levar comida para países em situação de emergência, funcionarão apenas com delivery ou serão convertidos em cozinhas comunitárias.

Já o grupo de restaurantes Momofuku, do premiado chef David Chang, por exemplo, anunciou na semana passada que não iria abrir os endereços de Los Angeles, Nova York, Washington DC e pagaria os salários dos funcionários que recebem por hora até o dia 20 – os empregados com mais de 5 anos de casa receberão até o dia 3 de abril, enquanto os trabalhadores contratados terão seus salários reduzidos.

Pelo Twitter, Chang pediu ao prefeito e ao governador de NY que ajudassem os restaurantes locais, pois esses não têm capacidade financeira para permanecer fechados por longos períodos de tempo.