Noticias

iFood vai ajudar pequenos restaurantes com R$ 50 milhões

Foto: iStock

da redação da Menu

Um dos grandes temores relacionados à pandemia de covid-19 é a sobrevivência dos pequenos restaurantes. A maioria é tocada por pequenos empresários que não têm capital de giro ou reservas suficientes para enfrentar a queda de movimento e até o fechamento dos salões, medida já adotada em outros países e que pode ser aplicada em breve no Brasil.

Para minimizar esse impacto, o aplicativo de entregas iFood anunciou que vai usar R$ 50 milhões de sua receita para criar um fundo de assistência a esses estabelecimentos.

A empresa também vai oferecer aos restaurantes uma modalidade de pagamento antecipado, sem custo adicional. Quem escolher essa opção receberá o pagamento em sete dias após a venda, durante os meses de abril e maio. A expectativa é que a iniciativa injete até R$ 600 milhões no mercado brasileiro.

+iFood e Uber vão pagar para entregadores com coronavírus
+Ambev vai produzir e doar álcool gel para hospitais públicos
+Produtores de cachaça doam álcool para hospitais na Paraíba

Outra forma de ajuda será na modalidade “Pra Retirar”, na qual os clientes fazem o pedido via app e retiram no restaurante. O iFood afirmou que vai devolver integralmente o valor das taxas cobradas nessa opção, que já está disponível em 120 mil restaurantes do País. Os detalhes das medidas serão apresentados na próxima quarta-feira (25).

Entregadores
No começo da semana, iFood e Uber Eats já haviam anunciado que vão compensar financeiramente os entregadores que eventualmente sejam infectados pelo coronavírus e tenham que parar de trabalhar.

O iFood anunciou a criação de um fundo solidário no valor de R$ 1 milhão para ajudar os trabalhadores que precisarem ficar em quarentena. Esse fundo será gerido pela ONG Ação da Cidadania – a empresa afirma que vai detalhar o funcionamento do fundo em breve.

A Uber anunciou medida semelhante. Todos os entregadores diagnosticados com o covid-19 ou que tiverem a quarentena solicitada por uma autoridade de saúde pública receberá ajuda financeira por até 14 dias.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana