Noticias

Isolamento faz bares clandestinos ressurgirem em Nova York

Foto: iStock

da redação da Menu

Durante a Lei Seca que vigorou de 1920 a 1933 nos Estados Unidos, surgiram por lá milhares de bares clandestinos. Chamado de speakeasy, esse tipo de endereço vendia bebidas produzidas ilegalmente (muitas vezes, de péssima qualidade), mas era uma maneira de driblar restrições do governo.

Cem anos depois, restrições oficiais – no caso, a quarentena imposta para conter o avanço da pandemia de coronavírus – estão trazendo de volta os speakeasies. De acordo com uma reportagem do site Vice, a polícia de Nova York fechou no sábado passado um bar sem alvará de funcionamento que reunia 12 pessoas, no momento da autuação.

+Mulher tosse de propósito e cria caos em mercado nos EUA
+Saiba como higienizar compras de delivery e de supermercado
+ Chefs de SP fazem delivery na quarentena; saiba onde pedir
+Veja onde pedir cerveja artesanal por delivery em São Paulo

O dono do estabelecimento foi acusado de venda ilegal de álcool, operação ilegal de bar e mais seis crimes. Embora a polícia não confirme a existência de outros bares clandestinos, há relatos de outros estabelecimentos ilegais operando na cidade norte-americana.

Pelo menos desta vez, os bares estão vendendo bebidas produzidas legalmente. E a expectativa é que os endereços sejam reabertos logo, ao contrário dos 13 anos impostos pela Lei Seca.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana