Noticias

Associação pede para Bélgica dobrar consumo de batatas

Foto: iStock

da redação da Menu

Batatas são fundamentais na gastronomia da Bélgica. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o consumo per capita em 2017 (último dado disponível) foi de cerca de 90 kg por pessoa.

Nas ruas da capital de Bruxelas e outras cidades, os belgas costumavam devorar fritas nas ruas, servidas em cones e com molho (geralmente maionese com alho, mas há muitos outros). Mas isso foi antes do coronavírus.

+Versátil e de rápido cozimento, o mexilhão é base de receitas clássicas
+Potencial da Bélgica vai além da cerveja e do chocolate
+Inove no preparo do mexilhão e aprenda receita com nectarina

Com as lojas fechadas, porém, o consumo dos tubérculos, porém caiu pela metade no país. E, para não jogar fora 750 mil toneladas de batatas fora, a Belgapom, principal associação de produtores de batata do país, está pedindo para a população dobrar o consumo de fritas.

Em tese, é fácil: bastaria que os belgas incluíssem as batatas duas vezes por semana em suas refeições. O problema é que as “frites”, como são chamadas por lá, são consideradas comida de rua e não costumam ser preparadas em casa.

Não dá para saber se a população vai atender ou não o pedido da associação. Enquanto isso, os integrantes da Belgapom tem doado os produtos para bancos de comida e instituições de caridade – mesmo assim, está sobrando batata na Bélgica.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana