Noticias

Chef Henrique Fogaça cogita fechar um restaurante

Foto: Divulgação

da redação da Menu

Sócio de dez restaurantes, o chef e apresentador de TV Henrique Fogaça está avaliando o impacto da crise econômica causada pela pandemia de coronavírus no Brasil. E cogita inclusive fechar uma de suas casas, segundo entrevista concedida ao site Exame.

Fogaça explica que os custos de manter os estabelecimentos abertos é alto – os principais gastos são com o salário dos funcionários e o pagamento dos aluguéis. Embora continue operando por delivery e retirada de pedidos, o faturamento é de apenas 30% do registrado antes da pandemia e não é suficiente para cobrir as despesas. “O prejuízo é enorme”, disse.

+Henrique Fogaça faz vaquinha online para doar 7 mil marmitas
+Jurados do MasterChef Brasil se rendem ao delivery
+Edição do MasterChef com celebridades pode ficar para 2021

Além disso, os restaurantes devem demorar para voltar a funcionar normalmente. As casas deverão ter maior espaço entre os clientes, que também não estarão tão dispostos a comer fora.

Tentando ver o lado positivo, o chef avalia que a gastronomia depois da pandemia será marcada por pratos mais baratos, pois as pessoas “estarão preocupadas em diminuir custos”.

Hoje, Fogaça é sócio de três unidades do Sal (duas em São Paulo e uma no Rio de Janeiro), de seis unidades do Cão Véio (com casas em Brasília, Curitiba e Goiânia) e do restaurante Jamile.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana