Noticias

Cliente assedia atendente e recebe frango cru como resposta

Foto: iStock

da redação da Menu

O restaurante Kverna do Urso, de Porto Velho (RO), deixou bem claro que não tolera assédio de uma maneira inusitada. Após incomodar uma atendente do estabelecimento por WhatsApp, um cliente recebeu um prato de frango cru em sua casa.

O caso aconteceu quando Gaby Chaulet, sócia e atendente do restaurante, perguntou a um cliente que pediu espetinhos de coração de galinha qual o ponto da carne que ele desejava.

“Boa noite, moço. Sou a Gaby, daqui da Kverna do Urso. Te ajudei a realizar o pedido agorinha. Porém, esqueci de te perguntar o ponto que gosta dos seus espetinhos de coração de galinha e das asinhas”, perguntou a sócia do estabelecimento.

+Mulher diz ter sido agredida em bar cervejeiro de SP
+Restaurante de NY fecha por acusações de assédio sexual

Como resposta, o cliente escreveu: “Olha, linda, se a galinha tivesse uma voz suave e gostosa como a sua, poderia ser até ‘crua’, se é que você me entende. Vou deixar você escolher para mim. Tenho certeza que você sabe o ponto que eu gosto.”

Indignado com a situação, Jeferson Tavares Chaulet, esposo da atendente, enviou as carnes cruas para o cliente, que ainda se achou no direito de reclamar. Assim que recebeu o pedido, ele enviou uma mensagem pedindo para falar com o dono do restaurante, que foi ainda mais duro.

Foto: Arquivo Pessoal

“Oi, eu sou o dono. Fico feliz que tenha recebido seu pedido conforme solicitou. Reza a lenda que essa galinha, antes de morrer, falou pó pó pó, com a voz suave e gostosa, se é que você me entende”, disse.

O freguês disse que chamaria a vigilância sanitária, mas o dono retrucou e disse que iria com a polícia na casa do cliente para fazer uma denúncia por assédio.

“Eu só queria que você soubesse que deve ter respeito pelas mulheres. A forma escrota e nojenta como você tratou minha colaboradora é o retrato lamentável do ser humano. Você deveria ter vergonha de existir. Quer que eu busque o prato de volta? Vou aí na sua residência em cinco minutos com a polícia e te fazer responder por assédio”.

Foto: Arquivo Pessoal

Para encerrar o caso, Jeferson fez um post no Instagram chamando a atenção para o problema do assédio em restaurantes. “Quantas mulheres passam por isso todos os dias?”

https://www.instagram.com/p/CAL8x1BjtGN/?utm_source=ig_web_copy_link

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana