Noticias

Clientes se recusam a usar máscaras e atacam funcionários de supermercados

Foto: iStock

da redação da Menu

Trabalhadores de restaurantes e supermercados dos Estados Unidos estão sendo ameaçados e até agredidos ao pedirem para os clientes usarem máscaras antes de entrar nos estabelecimentos. As máscaras são consideradas importantes para evitar a propagação do coronavírus e seu uso é obrigatório em alguns Estados norte-americanos.

+Empresa cria máscara automática para comer em restaurantes
+Supermercados dos EUA estão limitando a venda de carnes
+Saiba como higienizar compras de delivery e de supermercado

Nem todos estão respeitando a norma, no entanto, e perdem o controle quando são impedidos de entrar em algum comércio por não usarem o equipamento de segurança. Segundo reportagem do site Business Insider, um homem atirou em um cozinheiro da rede Waffle House, na cidade de Aurora, no Estado do Colorado. O funcionário se recusou a atender o cliente que não usava máscara.

Em outro incidente, uma mulher abriu fogo contra funcionários de uma loja da rede de fast-food McDonald’s na cidade de Oklahoma. A mulher ficou irritada por não poder entrar no salão e fazer seu pedido. Em San Diego, um homem entrou com um capuz do grupo racista Ku Klux Klan em um supermercado que exigia o uso de máscaras pelos clientes.

Marc Perone, presidente da United Food and Commercial Workers International, sindicado que representa os trabalhadores do setor de alimentação nos EUA, disse que os donos dos estabelecimentos também devem ser responsabilizados por esses incidentes e que eles precisam contratar seguranças para proteger os funcionários. “Os trabalhadores estão assustados de pedir para que os clientes usem máscaras”, disse.