Noticias

Quarentena está incentivando alimentação saudável, diz estudo

Foto: iStock

da redação da Menu

As pessoas estão se alimentando melhor por causa da quarentena, de acordo com um estudo realizado com 11 mil pessoas em 11 países, incluindo o Brasil. Além dos brasileiros, pessoas na Austrália, Bélgica, Chile, Uganda, Holanda, França, Áustria, Grécia, Canadá e Irlanda estão comendo mais frutas e vegetais e menos alimentos industrializados, diz o resultado preliminar de uma pesquisa coordenada pela Universidade da Antuérpia (Bélgica).

+Carnes e embutidos aumentam risco de morte, diz novo estudo
+Comidas gordurosas prejudicam concentração, diz estudo
+Dieta mediterrânea promove ‘envelhecimento saudável’

“Em meio às quarentenas, as pessoas estão adotando hábitos mais saudáveis, cozinhando a própria comida e comendo mais frutas e vegetais”, disse Charlotte De Backer, que faz parte do Fooms, grupo de estudo sobre alimentação e mídia, à agência de notícias Reuters. Em pelo menos metade dos países pesquisados, houve redução de consumo de alimentos muito salgados ou muito doces.

Segundo De Backer, alguns desses hábitos devem permanecer após o fim da pandemia de coronavírus. Entre os motivos, diz a pesquisadora, estão a maior confiança em cozinhar e também em testar novas receitas, algo que muitas pessoas afirmavam ter dificuldade.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 de abril e 7 de maio, sendo que 6.700 dos entrevistados são moradores da Bélgica. No total, foram consultadas pessoas em 25 países, mas os dados ainda precisam ser apurados. O resultado completo deve ser divulgado no fim de junho pelos pesquisadores.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana