Noticias

Cafés da Mantiqueira de Minas recebem certificação de origem

Foto: iStock

da redação da Menu

Os cafés produzidos na região da Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais, foram reconhecidos com o selo de Denominação de Origem, após análise feita pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). O selo é usado para indicar produtos ou serviços que apresentam características específicas por causa da geografia, incluindo fatores naturais e humanos.

Segundo reportagem do jornal O Estado de Minas, a região tem área de cultivo de 56 mil hectares, que produzem cerca de 1,2 milhão de sacas de café por ano. Há 8,2 mil produtores rurais, sendo que 82% deles são de pequenas propriedades cafeeiras.

+Vinhos da Campanha Gaúcha ganham indicação geográfica
+Absinto ganha indicação geográfica protegida na França
+Panelas com Indicação Geográfica

“Esses reconhecimentos beneficiam os pequenos produtores de diversas regiões brasileiras, elevadas ao mesmo status dos mais nobres territórios demarcados do mundo”, disse, Rogério Galuppo, analista do Sebrae Minas, em entrevista ao jornal mineiro. Com a Denominação de Origem, os produtores esperam aumentar as exportações, que representam 60% do faturamento da região.

“Tivemos que demonstrar que o café produzido na Mantiqueira de Minas tem características específicas por causa do meio geográfico, como clima, solo, vegetação. Até as pessoas que produzem”, afirmou Lucas Alkmin, presidente da Associação dos Produtores de Café da Mantiqueira (Aprocam).

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana