Noticias

Barista se recusa a atender cliente sem máscara e ganha US$ 17 mil

Foto: iStock

da redação da Menu

Cerca de US$ 17 mil foram arrecadados por meio de uma vaquinha virtual para um funcionário do Starbucks que se recusou a servir uma cliente que não estava usando máscara de segurança, em uma loja em San Diego, na Califórnia (EUA).

O irônico da história é que o valor foi arrecadado após a cliente fazer um post sobre o caso no Facebook. Ela postou uma foto do barista Lenin Gutierrez e reclamou que ele não a atendeu pois ela estava sem máscara – o que vai contra as medidas de adotadas nos EUA para conter a pandemia de coronavírus.

+Homem entra sem máscara em supermercado e é morto a tiros
+Taco Bell demite funcionário por apoio a movimento negro
+Garçonete se recusa a usar máscara em apoio a Trump e é demitida

“Esse é o Lenin do Starbucks, que se recusou a me servir. Da próxima vez, vou chamar a polícia e trazer um atestado médico”, escreveu Amber Lynn Gilles na rede social. O post foi compartilhado mais de 46 mil vezes.

Com tantos compartilhamentos, o post acabou sedo visto por Matt Cowan, que criou uma página no site GoFundMe para arrecadar fundos para o barista. Segundo Cowan, a ideia foi recompensar Lenin pelo esforço em fazer o que certo, mesmo quando confrontado por pessoas malucas.

Em entrevista ao canal de TV norte-americano KGTV, Cowan disse estar impressionado com o total de doações. “Achava que teríamos sorte se arrecadássemos US$ 250”, disse.

Segundo o criador da vaquinha, todo o dinheiro será doado para Gutierrez. O Barista, por sua vez, afirmou que vai usar o valor arrecadado para estudar e se tornar um dançarino profissional.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana