Noticias

35% dos bares e restaurantes do Brasil encerraram as atividades

Foto: iStock

da redação da Menu

Ao menos 35% dos bares e restaurantes com mais de uma unidades já encerraram definitivamente as atividades por causa da pandemia de coronavírus, de acordo com levantamento feito pela Associação Nacional de Bares e Restaurantes (ANR).

De acordo com o estudo, feito em parceria com a empresa Galunion, outros 15% dos bares e restaurantes afirmaram que não vão conseguir manter os negócios abertos após a pandemia. O levantamento foi feito entre os dias 5 e 17 de junho.

+Reabertura de bares e restaurantes de SP fica para a próxima 6ª
+44% dos clientes devem evitar restaurantes no pós-pandemia
+iFood lança cardápio digital para reabertura de restaurantes

Os estabelecimentos do setor estão com as portas fechadas há quase 100 dias e, embora muitos tenham adotado o delivery para continuar funcionando, o faturamento é insuficiente para cobrir todos os custos de operação.

De acordo com, Cristiano Melles, presidente da ANR, o segmento já demitiu 1,3 milhão de trabalhadores em todo o Brasil. Das demissões, cerca de 600 mil aconteceram na cidade de São Paulo.

Na cidade de São Paulo, a reabertura dos estabelecimentos do setor deve acontecer somente na próxima sexta-feira (3 de julho), de acordo com o prefeito, Bruno Covas. Isso porque Covas aceitou respeitar uma recomendação do comitê de saúde da cidade.

“O município vai acatar essa solicitação do Centro de Contingência. Durante a semana que entra, vamos dialogar com setores que agora podem voltar a funcionar na fase 3”, afirmou Covas durante entrevista coletiva. Em um parecer, o Centro de Contingência pediu prazo maior para avaliar a situação da pandemia na capital paulista.

As regras para reabertura ainda não foram totalmente definidas, mas a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), sugeriu algumas medidas. Entre elas estão:

– Fornecer máscaras, protetores faciais, luvas descartáveis e álcool em gel para os funcionários.
– Medir a temperatura dos clientes antes de entrar e impedir que eles entrem sem máscaras.
– Privilegiar reservas e outros serviços digitais.
– Fornecer luvas descartáveis em restaurantes self service.
– Distanciamento de 2 metros entre mesas e 1 metro entre cadeiras e proibição de clientes em pé.

Quando puderem reabrir, os estabelecimentos poderão funcionar durante seis horas seguidas e limitação de 40% da capacidade total de clientes. Os empresários do setor, porém, querem que as unidades funcionem em dois turnos de 4 horas, no almoço e no jantar. O ponto deve ser discutido na próxima semana entre donos de bares e restaurantes e a prefeitura.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana